Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/06/19 às 16h10 - Atualizado em 19/06/19 às 16h16

Agentes de planejamento das regiões de saúde do DF passam por capacitação

COMPARTILHAR

As oficinas trataram do monitoramento, avaliação e análise crítica

 

A Diretoria de Gestão Regionalizada da Secretaria de Saúde do DF finaliza, nesta quarta-feira (19), um conjunto de capacitações destinadas a consolidar o Acordo de Gestão Regional (AGR). Entre os dias 13 e 19, os servidores participaram de oficinas de planejamento, em parceria com os agentes de planejamento das regiões de saúde do DF.

 

O objetivo foi treinar o corpo gestor local de cada nível de atenção quanto à elaboração do Plano de Ação, o qual visa ao alcance das metas do AGR. O processo começou nos dias 11 e 12 de junho com o treinamento dos agentes de planejamento acerca da produção do Plano de Ação para Implementação do acordo.

 

Os agentes de planejamento, por meio da metodologia de aprendizagem ativa, foram capacitados em relação ao monitoramento, avaliação e análise crítica.

 

A capacitação contou com palestras sobre o Programa de Gestão Regional (PGR), e o AGR e sua importância para a região de saúde, além de oficina para a utilização da ferramenta 5W2H na construção do Plano de Ação pelos gestores locais.

 

QUALIFICAÇÃO – “As oficinas aconteceram nas sete regiões de saúde. Fizemos a capacitação de 400 gestores, incluindo os superintendentes regionais, diretores, gerentes e chefes das regiões. É um momento importante, pois reforça a cultura de gestão por resultados na SES”, esclareceu a titular da Diretoria de Gestão Regionalizada, Mabelle Roque.

 

Ela destacou: “Precisamos entender as singularidades das regiões, identificar os pontos de melhoria, planejar as ações, monitorar e avaliar os resultados, sempre com foco na qualificação do atendimento ao usuário”.

 

Ainda hoje, os agentes de planejamento acompanham a implantação e a eficácia dos Planos de Ação, considerando as especificidades de cada região de saúde. Também avaliam a possível necessidade de alteração do processo, visando ao atendimento do que preconiza o Acordo de Gestão Regional.

 

 

Da Agência Saúde

Foto: Divulgação/Saúde-DF