Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/06/16 às 19h03 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Aberta Campanha Nacional de Prevenção de Queimaduras

COMPARTILHAR

De acordo com Perfil divulgado os líquidos inflamáveis são as principais causas de ocorrências

BRASÍLIA (6/6/16) – A Campanha Nacional de Prevenção de Queimadura foi aberta, nesta segunda-feira (6), no Hospital Regional da Asa Norte, que é referência no Brasil no tratamento da lesão. Até a próxima sexta-feira (10), será realizada uma série de atividades como: palestras, debates e um mutirão de cirurgias destinados a pacientes queimados.

O evento é promovido pela Secretaria de Saúde em parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e a de Queimaduras, em comemoração ao Dia Nacional de Luta Contra Queimaduras, celebrado nesta segunda-feira (6).

“A Semana de Prevenção de Queimaduras é muito importante para alertar as pessoas. Conheci a ala de queimados quando visitei o hospital para montar uma galeria literária e apoio totalmente esse trabalho”, disse a mulher do Governador de Brasília, Márcia Rollemberg.

O secretário de Saúde, Humberto Fonseca, destacou a importância da prevenção. “Os pacientes que são vítimas de queimaduras podem ter sequelas para o resto da vida. Por isso, o melhor é evitar que elas ocorram”, disse, ao lembrar que para melhorar a assistência, a ala de queimados será reformada.

PERFIL – Por ano, aproximadamente 250 pessoas vítimas do fogo são internadas na unidade. “Sabemos que 90% das queimaduras são evitáveis, porque são provocadas por negligência ou imperícia da própria pessoa atingida ou de outras pessoas”, informou o chefe da Unidade de Queimados do Hran, Mário Frattini, durante o evento.

Segundo a estatística do hospital, o grupo de agentes líquidos inflamáveis está ligado a 35% das causas de queimaduras atendidas na Unidade de Queimados do Hran, sendo 20 % delas relacionadas ao álcool. Em segundo lugar estão os líquidos quentes, como água e óleo, que ficam com 30% dos casos. O restante (40%), tem diversas origens, como a eletricidade.

Os homens atendidos na unidade também são os principais envolvidos nesses acidentes. Eles correspondem a 60% das ocorrências. Manoel da Silva, 43 anos, é uma das vítimas de queimaduras causada pelo uso descuidado de álcool. O paciente é acompanhado desde 2014, pela equipe da Unidade de Queimados do Hospital Regional da Asa Norte (Hran). O fogo atingiu seus braços, mãos e pescoço. “Hoje, a movimentação do meu braço direito ainda está comprometida”, disse.

De junho a setembro, o número de pessoas envolvidas em acidentes com fogo cresce. As internações mensais passam de 22 para até 35. Uma das pessoas que entra nesse índice é Helenilda dos Santos, 29 anos. A paciente teve 30% do corpo atingido e foi internada há seis dias. “Fui fazer sabão caseiro. Por uma falta de atenção, aproximei o álcool da chama do fogão. Queimei as duas pernas e meu braço direito”, contou.

Segundo os dados, apesar de muitos adultos estarem envolvidos nas ocorrências, quem mais sofre com queimaduras são as crianças de um a cinco anos. Elas correspondem a 35% dos casos. Em seguida estão os jovens de 21 a 30 anos (15%) e, em terceiro lugar, aquelas que possuem cinco a 10 anos.

Além disso, 60% dos pacientes são de outros estados e apenas 40% do Distrito Federal. Quanto a extensão da queimadura, 35% é considerada pequena, 33% médio e 32% grande.

Também participaram do evento a superintendente da Região Centro-Norte, Ana Patrícia, o diretor do HRAN, José Adorno, o coordenador de Cirurgia Plástica, Fernando Pontes Andrade. Estivem presentes o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Luciano Chaves, e o presidente da Sociedade Brasileira de Queimaduras, Leonardo Rodrigues da Cunha.

ESTRUTURA – A Unidade de Queimados, localizada no terceiro andar do Hospital Regional da Asa Norte, exerce trabalho pioneiro no tratamento de pessoas vítimas de queimaduras e nas sequelas decorrentes do trauma. Conta com equipe multiprofissional formada por médicos de diversas especialidades, entre eles, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, nutricionista, professora, psicóloga, terapeuta ocupacional e assistente social.

São 18 leitos de internação, centro cirúrgico, uma sala de curativos e duas salas de balneoterapia. A emergência funciona 24 horas por dia. Em 2015, foram realizados 2.258 atendimentos de queimados no pronto-socorro, com 299 internações, e 452 cirurgias de emergência e eletivas.

Confira  a programação aqui

Veja mais fotos