Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/08/20 às 17h39 - Atualizado em 3/08/20 às 23h30

Aberto processo de contratação da empresa que vai administrar o hospital de campanha da Papuda

COMPARTILHAR


Interessados têm até as 15h do dia 7 de agosto para enviar as propostas

 

JOSIANE CANTERLE, DA AGÊNCIA SAÚDE

 

A Secretaria de Saúde publicou, no Diário Oficial do Distrito Federal desta segunda-feira (3), a abertura da dispensa de licitação para a contratação da empresa que prestará serviço no hospital de campanha do complexo penitenciário da Papuda. As empresas interessadas têm até as 15h do dia 7 de agosto para enviar as propostas ao e-mail dispensadelicitacao.sesdf@gmail.com

 

Unidade terá capacidade para 20 leitos de enfermaria – Foto: Divulgação/Agência Brasília

A contratação será em caráter emergencial para prestação de serviço de gestão integrada de 20 leitos de enfermaria. Com a redução no número de leitos, a pasta espera economizar nessa operação.

 

A unidade possui dez leitos de suporte avançado e 30 de enfermaria, porém diante do novo cenário, de redução no número de casos dentro da unidade, optou se pela contratação para gestão de apenas 20 leitos de enfermaria.

 

Números

Até o momento, a população privada de liberdade infectada pelo novo coronavírus é de 1.708 detentos, com três óbitos, e o número de internos com a doença ativa é de 75. “No entanto, se houver mudança no cenário e abertura de novos leitos, incluindo de UTI, o espaço conta com infraestrutura e suporte para ampliação, caso seja necessário”, explica o subsecretário de Infraestrutura, Sócrates Alves.

 

A empresa vencedora do certame deverá prover o fornecimento de equipamentos, gerenciamento técnico, assistência multiprofissional de forma ininterrupta, com manutenção e insumos necessários para o funcionamento dos equipamentos (incluindo computadores e impressoras). Além disso, fica responsável pelo atendimento dos pacientes, com o fornecimento de medicamentos, materiais médico-hospitalares e esterilização de equipamentos e materiais, alimentação, nutrição enteral e parenteral.

 

O Sistema Penitenciário tem uma taxa de letalidade de 0,29% na população privada de liberdade e 0,23% em policiais penais. A letalidade está bem menor do que o esperado, o que indica eficiência das intervenções realizadas.

 

EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA

REVISÃO: JULIANA SAMPAIO