Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/09/13 às 15h32 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Investimentos na Atenção Primária reduzem movimento no Hospital de Taguatinga

COMPARTILHAR

Sistema de Matriciamento diminui, também, o número de internações

Os pacientes de Taguatinga que fazem tratamento nas unidades básicas de saúde – nas especialidades de geriatria, cardiologia e endocrinologia – recebem atendimento diferenciado pelo Matriciamento. Nesse modelo de serviço, o paciente é atendido pelos profissionais do posto de saúde (equipe de referência) e, quando há necessidade de atendimento especializado, o médico se dirige ao local para completar o atendimento (apoio matricial). Toda a equipe de profissionais se envolve no atendimento de forma compartilhada, estudando e discutindo a melhor maneira de tratar o doente.

O objetivo do serviço é promover mais rapidez e qualidade no atendimento, por intermédio da integração dos profissionais multidisciplinares. Além de facilitar o atendimento direto nos centros de saúde e diminuir o tempo de espera por tratamento especializado nos hospitais.

Desde que foi lançado, em março deste ano, o matriciamento implantado na regional vem apresentando resultados positivos. Segundo levantamento, 79% dos pacientes que seriam atendidos nos hospitais, receberam atendimento nos centros de saúde, próximo às suas residências, evitando deslocamento, complicações na patologia e tempo de espera.

Segundo paciente Elizabete Alves da Silva, 54 anos, o matriciamento está sendo conclusivo no seu tratamento. “Sou diabética há muitos anos, e sempre tratei a doença, mas somente depois que comecei a ser atendida por esse método, a minha glicemia abaixou e já está quase normal. Em cinco meses de tratamento já perdi 11 quilos. Para mim é uma benção esse atendimento”, destaca a dona de casa.

O coordenador da regional de saúde de Taguatinga, Otávio Augusto de Siqueira, disse que o acolhimento realizado na atenção primária é fundamental para a qualidade do atendimento. “Os pacientes que são direcionados ao matriciamento nos centros de saúde recebem atendimento do clínico e dos especialistas. Desta forma, é possível fechar um diagnóstico e indicar um tratamento de forma mais rápida. Estamos ampliando o serviço para a ortopedia”, destaca o gestor.

Para a médica do Centro de Saúde Nº 04, Patrícia Souza Carvalho, o matriciamento é um ganho positivo para o paciente. “No matriciamento, a equipe de profissionais trabalham em conjunto. Quanto mais capacitação, melhor será para o paciente, que se sentirá mais seguro com o atendimento”, reflete a integrante da Coordenação Regional de Diabetes Mellitus de Taguatinga.

Claudete Nascimento