Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/10/17 às 15h33 - Atualizado em 10/07/18 às 11h11

Atendimento

A Secretaria de Saúde do DF tem o papel de colocar em prática as políticas públicas desenvolvidas pelo Ministério da Saúde. Para tanto, trabalha na prevenção e cuidado da saúde do cidadão, realizando o acompanhamento constante em suas ações. Tem, portanto, como atribuições planejar, desenvolver, orientar, coordenar e executar a política de saúde do DF. Isso compreende desde a atenção médico-hospitalar quanto o cuidado com a saúde ambiental, sanitária e epidemiológica da população. É ainda, o órgão que auxilia a população para que sejam realizadas as adequações necessárias em estabelecimentos comerciais ligados à saúde do cidadão, como clínicas de estética, odontológicas, restaurantes, entre outros estabelecimentos. Participa, ainda junto com órgãos afins, da formulação das políticas e do controle dos agravos ao meio ambiente, da execução das ações de saneamento básico, dos ambientes e das condições de trabalho. Conheça os serviços e atendimentos da SES ao cidadão.


Atendimento em Saúde

No Distrito Federal, a porta de entrada para o atendimento em saúde sempre será a Unidade Básica de Saúde que é orientada pelo Estratégia Saúde da Família, preconizado pela Ministério da Saúde. A política do ESF tem o papel de acompanhar toda a família e população local de acordo com as suas especificidades e carências. Os encaminhamentos necessários para as outras unidades da rede pública do DF é feito por ela. Inclusive, os encaminhamentos para exames e outras consultas do paciente, são de responsabilidade de marcação da UBS. A consulta é realizada pessoalmente nas unidades básicas de Saúde, mas, caso seja necessário, a equipe vai até o local atender por exemplo, um paciente acamado. 

É importante lembrar que com a reorganização da atenção primária, desde o final de 2017, a SES/DF estabeleceu o novo fluxo das emergências. O protocolo, instituído pela Portaria n° 386, de julho de 2017, entrou em vigor em 3 de novembro. A partir dessa data, quem procurar um hospital da rede pública de saúde em situações de baixa complexidade será orientado a buscar a unidade básica de saúde (UBS) mais perto de casa. Para que o referenciamento dos pacientes com menor complexidade — classificados como de riscos azul ou verde — seja para as unidades básicas de saúde, foi preciso que elas passassem antes por uma série de adequações. Além de passar aos poucos a funcionar exclusivamente dentro da Estratégia Saúde da Família, as UBS tiveram atendimento ampliado, o que facilita o acesso do paciente.

 

Cadastro para atendimento

Em Brasília, o cidadão deve procurar a unidade mais próxima de sua residência para realizar o cadastramento e assim, ser acompanhado por uma equipe específica multiprofissional. Ela acompanhará o paciente e dará todos os encaminhamentos necessários. Essa equipe é responsável por todas as marcações e agendamentos na Rede Pública de Saúde do DF. 

Após realizar o cadastro na UBS, o cidadão terá o seu número SUS/SES. Assim, se tornará um usuário do SUS, que é todo paciente que utiliza o Sistema Único de Saúde (SUS) e seus serviços em qualquer nível de assistência. Para ter acesso ao cadastro SUS, é só acessar o portal Saúde do CidadãoO acesso é totalmente gratuito às ações e aos serviços de saúde pública, até mesmo junto aos hospitais particulares prestadores de serviços contratados pelo SUS. Qualquer cobrança de complementação de pagamento, seja a que título for, corresponde a crime, que deve ser denunciado às autoridades (Ministério Público ou Polícia).

 

Requisitos para consulta: ser morador do DF.

Documentos necessários para cadastro na UBS: identidade e comprovante de residência.

Prestação do serviço: presencial com 50% das vagas agendadas e 50% de vagas abertas para as demandas consideradas emergenciais.

Principais serviços:

Consultas médicas, inalações, injeções, curativos, vacinas, coleta de exames laboratoriais, tratamento odontológico, encaminhamentos para especialidades e fornecimento de medicação básica.

Prioridade de atendimento: Gestantes e os extremos de idade também são considerados fatores de agravos a saúde, assim, pacientes em qualquer idade gestacional, idosos e crianças com idade inferior a 6 meses têm prioridade de atendimento

Horário de atendimento:  Confira a sua Unidade Básica de Saúde

 

Unidades Básicas de Saúde em PDF – Junho 2018


 

Atendimento de Apoio

 

Atendimento Emergencial

 

Programas

 

Sua Saúde