Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/05/13 às 12h31 - Atualizado em 30/10/18 às 15h05

Brazlândia recebe comissão para revalidar credencial de Hospital Amigo da Criança

COMPARTILHAR

A iniciativa tem como foco a promoção do aleitamento materno

Uma comissão de avaliadores indicados pelo Ministério da Saúde visitou, nesta quinta-feira (9), as dependências, instalações e serviços do Hospital Regional de Brazlândia destinados ao atendimento de crianças. A mobilização visa revalidar a credencial de Hospital Amigo da Criança (HAC).

A página online da Unicef, idealizadora da iniciativa junto com a Organização Mundial de Saúde, informa que “a Iniciativa HAC foi idealizada para promover, proteger e apoiar o aleitamento materno. O objetivo é mobilizar os funcionários dos estabelecimentos de saúde para que mudem condutas e rotinas responsáveis pelos elevados índices de desmame precoce. Para isso, foram estabelecidos os Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno”.

A ação conta com o Programa Nacional de Incentivo ao Aleitamento Materno, coordenado pelo Ministério da Saúde, para informar profissionais de saúde e ao público em geral. Também, para trabalhar pela adoção de leis que protejam o trabalho da mulher que está amamentando, apoiar rotinas de serviços que promovam o aleitamento materno; combater a livre propaganda de leites artificiais para bebês, bem como bicos, chupetas e mamadeiras”.

A comissão é formada por profissionais de várias categorias vindos de estados que compõem a macrorregião, que inclui o Distrito Federal. Segundo a Unicef, os dez passos para o sucesso do aleitamento materno são:

1 – Ter uma norma escrita sobre aleitamento materno, que deve ser rotineiramente transmitida a toda a equipe do serviço.

2 – Treinar toda a equipe, capacitando-a para implementar essa norma.

3 – Informar todas as gestantes atendidas sobre as vantagens e o manejo da amamentação.

4 – Ajudar a mãe a iniciar a amamentação na primeira meia hora após o parto.

5 – Mostrar às mães como amamentar e como manter a lactação, mesmo se vierem a ser separadas de seus filhos.

6 – Não dar a recém-nascido nenhum outro alimento ou bebida além do leite materno, a não ser que tenha indicação clínica.

7 – Praticar o alojamento conjunto – permitir que mães e bebês permaneçam juntos 24 horas por dia.

8 – Encorajar a amamentação sob livre demanda.

9 – Não dar bicos artificiais ou chupetas a crianças amamentadas.

10 – Encorajar o estabelecimento de grupos de apoio à amamentação, para onde as mães devem ser encaminhadas por ocasião da alta hospitalar.

Sheila Perru