Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/06/20 às 19h06 - Atualizado em 30/06/20 às 10h44

Campanha de vacinação contra a gripe encerra nesta terça-feira (30)

COMPARTILHAR

128 salas de vacina estão abertas para receber o público-alvo da campanha

 

GUILHERME PEREIRA, DA AGÊNCIA SAÚDE

 

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

A um dia de encerrar a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe no Distrito Federal, a Secretaria de Saúde já aplicou 860.197 doses da vacina que previne três tipos do vírus Influenza: A (H1N1), A (H3N2) e B. A meta é imunizar 90% do público-alvo e a cobertura vacinal está em 93,4%. No entanto, a meta não foi atingida de forma homogênea, uma vez que alguns grupos estão com a cobertura abaixo do desejado.

 

“Ainda vemos que a cobertura vacinal das crianças, gestantes e puérperas está bem abaixo da meta de 90%. Orientamos que esses grupos busquem uma sala de vacina e receba sua dose”, recomenda a enfermeira da área Técnica da SES, Fernanda Ledes. Entre as crianças de seis meses a menores de dois anos, 68,3% do total esperado já foram imunizados. Aquelas de dois anos a menores de cinco anos, já receberam a dose 45,5% do grupo. Maiores de cinco anos atingiram 57%; gestantes 55,1%, puérperas 63,8% e adultos de 55 a 59 anos 49,3%.

 

Em relação aos demais grupos prioritários, a cobertura vacinal é de 99,7% entre idosos e trabalhadores de saúde, as pessoas privadas de liberdade, jovens em medida socioeducativas e funcionários do sistema prisional, 102% entre as pessoas com comorbidades e 120,7% entre as forças de segurança e salvamento. A Secretaria de Saúde também administrou 555 doses em comunidades indígenas residentes no Distrito Federal.

 

As 128 salas de vacina que funcionam nas unidades básicas de saúde estão abertas diariamente e oferecem, além da imunização contra a gripe, outras vacinas que protegem contra mais de 20 doenças. Todos os grupos prioritários devem procurar as unidades preferencialmente com um documento de identificação e o cartão de vacina para que seja verificada a situação vacinal.

 

Pacientes que tenham alergia comprovada grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados podem receber a vacina, contanto que ela seja administrada em ambiente hospitalar. Para pessoas acamadas e acima dos 60 anos, é possível fazer um agendamento para que a imunização seja providenciada em domicílio. A solicitação pode ser feita pelo telefone 160, ou na unidade básica de saúde (UBS) de referência do domicílio da pessoa acamada.

 

A campanha teve início em 23 de março e foi prorrogada por duas vezes, para garantir uma maior cobertura vacinal (CV).