Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/10/17 às 19h11 - Atualizado em 15/03/18 às 18h56

Capelania

COMPARTILHAR

O serviço de Capelania Hospitalar é assegurado pela Constituição Federal em seu Art. 5º, inciso VII, na qual diz que é assegurada, nos termos da lei, a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva. No DF, a lei foi regulamentada pelo Decreto nº 30.582, de 16 de Julho de 2009 que regulamenta a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva de que trata a Lei nº 3.216, de 05 de novembro de 2003, alterada pela Lei nº 3.540, de 11 de janeiro de 2005 no âmbito do Distrito Federal.

 

Visitação é a mesma coisa que Capelania?

Não. Fazer uma visita não é o mesmo que exercer, sistematicamente e comprometidamente, a função ou a tarefa de Capelania. Há cursos específicos para área. Em Brasília, por exemplo, há o reconhecimento do CONFECAP – Conselho Federal de CapelaniaOCEB – Ordem dos Capelães Evangélicos do Brasil, que após realização de curso, o participante recebe carteira expedida pelos órgãos, validando a qualificação de quem quer trabalhar nesse campo.

 

Requisitos para ser capelão em hospitais:

Aos representantes de entidade religiosa, os mesmos já possuem certificação/ carteira específica representativa de sua ordem. Os membros de entidades religiosas precisam ter uma carta de recomendação de seu representante. As carteiras emitidas por entidades de capelania também tem validade.

 

Documentos necessários: Documento comprobatório da atividade eclesiástica ou carta de recomendação ou carteira expedidas por órgãos reconhecidos de capelania.

 

Horário de atendimento: Cada hospital possui um horário reservado para esse tipo de trabalho, geralmente, são à tarde pois, pela manhã, os profissionais de saúde realizam visitas e cuidam de seus pacientes. O horário reservado também é diferente do horário de visitas dos familiares e amigos.

 

Hospitais