Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/05/20 às 17h05 - Atualizado em 7/05/20 às 16h22

Ceilândia recebe ação contra o Aedes para recolhimento de sucata

COMPARTILHAR

Operação DF Livre de Carcaça atua na região para retirar veículos abandonados e eliminar criadouros do mosquito

 

A Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde do DF segue trabalhando no projeto “Operação DF Livre de Carcaça”. Dessa vez, a ação aconteceu na Ceilândia na área do Setor de Oficinas, QNO 8. A área técnica mapeou 300 carcaças abandonas nas vias públicas. A operação, conjunta de órgãos do Governo do Distrito Federal, tem como objetivo eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor de dengue, zika, chikungunya e febre amarela. Ao todo, são 30 profissionais envolvidos na atividade.

 

“Não podemos descuidar do combate ao mosquito da dengue e a seus criadouros, porque causam doenças graves; por isso estamos reforçando as ações de retirada de carcaças das ruas e dos terrenos vazios”, disse o secretário de Saúde, Francisco Araújo.

 

Ceilândia é uma área sensível no Distrito Federal, hoje tem 2.742 casos prováveis de dengue, uma incidência alta entre os habitantes da cidade de acordo com o boletim epidemiológico. A taxa de incidência da Ceilândia está em 617,81 por 100 mil habitantes, quando a de todo o DF está 723,66 casos por 100 mil habitantes.

 

A região tem sido responsável pela maior parte dos casos da Superintendência de Saúde Oeste que também envolve Brazlândia. Edgar Rodrigues, diretor da Vigilância Ambiental, ressalta o cuidado que a população tem que ter com a cidade em que mora.

 

“Precisamos urgentemente contar com o apoio da população para vencer esse mosquito não deixando que ele nasça. Não podemos jogar na rua objetos que têm a capacidade de acumular água, porque são por meio desses reservatórios que os mosquitos depositam seus ovos”, advertiu o diretor.

 

Ele lembra que esse é um trabalho de parceria. “Não conseguimos ter um agente permanente para cada casa, comércio ou rua. Já realizamos as visitas periódicas, fazemos ações com SLU para recolhimento de lixo em mutirão e agora junto ao Detran para recolher esses carros abandonados”, declarou.

 

A ação acontecerá novamente daqui a 10 dias e passará pelos outros pontos mapeados e que também possuem carcaças. Em todo o DF, no último boletim, até a semana epidemiológica 16, foram notificados 22.090 casos prováveis de dengue (taxa de incidência de 723,66 casos por 100 mil habitantes), aumento de 76,76% no número de casos prováveis, quando comparado ao mesmo período de 2019, em que foram registrados 12.497 casos prováveis.

 

Coordenada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP/DF), a Operação DF Livre de Carcaça é resultado de uma parceria entre as secretarias executivas das Cidades e de Políticas Públicas, DF Legal, do Departamento de Trânsito (Detran-DF), da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), da Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival), e a Administração Regional. As próximas regiões serão Santa Maria, na quarta-feira (13) e Gama (20).

 

Texto: Érika Bragança, da Agência Saúde
Fotos: Divulgação/SES