Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/03/13 às 22h22 - Atualizado em 30/10/18 às 14h58

Centro de Referência em Síndrome de Down é inaugurado no HRAN

COMPARTILHAR

Pacientes com Síndrome de Down terão atendimento especializado no Centro de Referência Interdisciplinar em Síndrome de Down, inaugurado nessa terça-feira (26), no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). “Este ano, estamos nos dedicando a formar essa grande rede de atenção de cuidados aos Portadores de Necessidades Especiais. O compromisso do governo é incluir na rede pública de saúde essas pessoas que precisam de um acompanhamento diferenciado”, destacou o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, ao entregar o novo serviço, em solenidade realizada no auditório do HRAN.

A primeira-dama do DF, médica Ilza Queiroz, também presente à inauguração, destacou a importância do Centro de Referência. “Esse trabalho apresenta extrema importância tanto para os pacientes com Síndrome de Down como para os familiares”, destacou.

“Começaremos a promover a assistência em cada nível do crescimento dessas crianças, seja na fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, psicologia e outras especialidades. As pessoas envolvidas na assistência a esses pacientes são comprometidas e isso faz a diferença”, descreveu o coordenador-geral de Saúde da Asa Norte, Paulo Feitosa. Segundo ele, o funcionamento do programa será acompanhado mensalmente. “Esse programa é audacioso. Ele nasce cheio de amor e de vontade”, afirmou o coordenador.

Serviço
O núcleo desse serviço será no HRAN, a partir de abril. O Centro de Referência Interdisciplinar tem o objetivo de oferecer assistência completa ao paciente com Síndrome de Down, interligando as várias especificações necessárias ao bom atendimento.

“O paciente com Síndrome de Down necessita de uma assistência interdisciplinar, precisa de um acompanhamento de diversos profissionais”, afirma a coordenadora do Centro, pediatra Moema Arcoverde Bezerra. De acordo com a médica, a base da equipe é composta por pediatra, fonoaudiólogas, terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas. A coordenadora explica ainda que esse paciente terá um suporte continuado nas áreas de Odontologia e Nutrição. “Além disso, dependendo da necessidade do caso, o paciente será encaminhado às especialidades médicas como Oftalmologia, Cardiologia, Endocrinologia, Gastroenterologia, Onco-hematologia, Neurologia, Otorrinolaringologia, Psicologia e Psiquiatria”, destaca Moema.

O atendimento médico será semestral. Cada criança atendida terá acompanhamento com o pediatra geral. Os pacientes de primeira vez, sejam adultos ou crianças, serão acolhidos por esse Centro e receberão os encaminhamentos necessários.

A inauguração do Centro de Referência conta com a parceria do Instituto Ápice Down e com o apoio da Federação Brasileira de Associações de Síndrome de Down.

Patrícia Kavamoto