Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/11/20 às 18h29 - Atualizado em 7/11/20 às 17h45

Cobertura vacinal de 47,3% contra a poliomielite ainda reflete baixa procura

COMPARTILHAR

Secretaria de Saúde lembra que meta a ser alcançada é de 95% do público-alvo e que a campanha vai até 27 de novembro

 

AGÊNCIA SAÚDE DF

 

A procura da população pela vacina contra a poliomielite ainda está baixa. É o que aponta o balanço parcial da Campanha de Vacinação divulgado nesta sexta-feira (6). A Secretaria de Saúde alerta para a necessidade de manter as crianças imunizadas, pois, até o momento, apenas 47,3% do público-alvo da campanha contra a poliomielite foi vacinada no Distrito Federal. A meta a ser atingida é de 95%, ou 160 mil crianças. Ao todo, foram 76.438 crianças de um ano a menores de cinco anos imunizadas nas salas de vacina.

 

Campanha de vacinação contra a poliomielite foi prorrogada até 27 de novembro pela Secretaria de Saúde – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

 

“É importante que os pais levem seus filhos para ampliarmos a cobertura vacinal e não termos a reintrodução da doença no país. Apesar da poliomielite ter sido eliminada das Américas, e do último caso no DF ter ocorrido em 1987, estamos com uma cobertura baixa. Assim, não tem como garantir que o vírus não entre no país sem a vacina”, alertou a enfermeira Fernanda Ledes, que atua na Área Técnica de Imunização da Secretaria de Saúde.

 

Para alcançar o objetivo, a campanha de vacinação contra a poliomielite foi prorrogada até o dia 27 de novembro. As UBSs estão abertas para receber a população e, com isso, aumentar a cobertura vacinal contra a doença.

 

A maior cobertura contra a poliomielite, até o momento, foi no público de dois anos a três anos de idade incompletos, com 19.701 vacinados (50,9%). A menor cobertura percentual ficou entre as crianças de um ano a dois anos incompletos: 19.021 vacinados (42,7%). Veja mais informações na arte a seguir:

 

Artes: Rafael Ottoni

 

Nas Regiões de Saúde, a que está com a maior cobertura vacinal é a Região de Saúde Oeste, formada por Ceilândia e Brazlândia. Veja os dados completos:

 

 

Multivacinação

 

A Secretaria de Saúde também prorrogou até 27 de novembro a campanha de multivacinação, que tem como objetivo a atualização da situação vacinal de crianças e adolescentes que estão com alguma das vacinas da caderneta em falta.

 

Até o momento, compareceram às salas de vacina do DF 145.974 crianças e adolescentes, das quais 97,8 mil tiveram que tomar alguma dose em falta, o que representa 67% do total do público que procurou os postos.

 

 

Na campanha, a Região de Saúde Sudoeste foi a que mais vacinou crianças e adolescentes de zero a 15 anos. Dos 38.367 que procuraram às salas de vacina, 27.641 estavam com alguma dose pendente e foram vacinados. Já a Região de Saúde Centro-Sul teve o maior percentual de pessoas que procuraram as unidades e que estavam com alguma vacina pendente. Veja os números:

 

 

Ainda na campanha de multivacinação, a faixa etária que mais apresentou alguma dose de vacinas do calendário básico com alguma pendência foi a de crianças acima de 4 anos até 5 anos incompletos. Nesse público, procuraram às salas de vacina 18.619 crianças as quais 14.828 precisaram receber alguma vacina.

 

Pandemia

 

A pandemia de Covid-19 fez com que muitos pais ficassem receosos em levar os filhos às salas de vacina. No entanto, a Subsecretaria de Vigilância à Saúde tranquiliza a população, pois as unidades oferecem segurança e foram devidamente preparados para receber crianças e adolescentes nas duas campanhas.

Após as campanhas, as vacinas continuarão disponíveis na rotina dos serviços de todas as unidades básicas de saúde.