Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/11/19 às 13h11 - Atualizado em 18/11/19 às 15h32

Começa segunda etapa da campanha contra o sarampo

COMPARTILHAR

Ao todo, 124 salas de vacina estão disponíveis em todo o DF

 

Começou, nesta segunda-feira (18), a segunda etapa da campanha contra o sarampo, com 124 salas de vacina disponíveis nas unidades básicas de saúde (UBS) de todo o Distrito Federal. O público-alvo são os jovens adultos, com idade entre 20 e 29 anos. O dia D desta fase está marcado para 30 de novembro, quando será finalizada esta campanha em 2019.

 

Quem aproveitou o início da vacinação foi o jornalista Michael Nunes, de 27 anos, que foi à UBS 1 da Asa Norte. “Ao longo do tempo, não dei tanta prioridade à minha saúde. Chegando na casa dos 30 anos, a maturidade me ajudou a entender a real importância de campanhas como esta. Vale a pena garantir um pouco do nosso tempo para fazer isso”, comentou.

 

Assim como ele, os demais jovens desta faixa etária precisam ficar atentos à vacinação. “A segunda etapa foi organizada justamente para atingir esses adultos entre 20 e 29 anos, já que é um público que se destacou nos índices da doença. No Distrito Federal, dos cinco casos de sarampo notificados, quatro eram em adultos nesta faixa de idade”, informou a gerente da Imunização da Secretaria de Saúde, Renata Brandão.

 

ATUALIZAÇÃO – Ao atualizar o cartão de vacina com a Tríplice viral, além de a pessoa estar vacinada contra rubéola e caxumba, também se protege contra o sarampo. Por isso, é importante resgatar o cartão e levar aos postos.

 

“Pedimos à população que leve os cartões de vacina, de agora ou da infância, para que seja avaliada a situação vacinal e atualizada, caso necessário. Se a pessoa estiver com as doses em dia, não precisará tomar uma nova vacina”, explicou a técnica em Imunização da Gerência de Vigilância das Doenças Imunopreveníveis de Transmissão Hídrica e Alimentar, Fernanda Ledes.

 

O engenheiro de software Felipe Felix, de 26 anos, foi um dos que levou seu cartão à UBS 1 da Asa Norte. Ele ficou sabendo da campanha somente quando veio se vacinar contra Hepatite B.

 

Aproveitou o momento e também se protegeu contra o sarampo. “No próximo período de férias, podemos ficar expostos a pessoas que não tomaram a vacina. Por isso, é importante vir o quanto antes e aproveitar agora, que não tem muitas pessoas na fila”, comentou.

 

Para a segunda etapa da campanha, a Secretaria de Saúde possui em estoque cerca de 200 mil doses da Tríplice viral. Todos os indivíduos com idade entre um e 29 anos têm de ter duas doses da vacina.

 

DOENÇA –O sarampo é contagioso e o vírus é transmitido por uma pessoa doente ao espirrar, tossir ou falar. Os sintomas da doença são manchas vermelhas pelo corpo, febre, coriza, conjuntivite, manchas brancas na mucosa bucal.

 

Caso a pessoa apresente os sinais e sintomas da enfermidade, deve procurar a unidade básica de saúde (UBS) mais próxima, informar ao profissional sobre sua situação e dizer se teve contato com algum caso suspeito. Recomenda-se que as pessoas com suspeita de portar a doença evitem deslocamentos desnecessários, pois o sarampo é altamente contagioso.

 

A patologia pode acometer adultos e crianças, com risco de complicações graves e até de evolução para óbito. Embora os adultos sejam mais resistentes que as crianças, as complicações são as mesmas. A vacina é a única maneira de evitar que isso aconteça.

 

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF