Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/05/18 às 18h01 - Atualizado em 15/05/18 às 18h05

Conass apoia reforço de R$ 187 milhões à saúde de Roraima

COMPARTILHAR

Visita a Roraima contou com o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, o vice-presidente do Conass Humberto Fonseca, e representantes do Conasems e CNS – Foto: Neto Figueredo

 

Em resposta à imigração de refugiados venezuelanos que têm entrado no Brasil pelo Estado de Roraima, representantes do Ministério da Saúde e o vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) da Região Centro-Oeste, Humberto Fonseca, visitaram, nesta segunda-feira (14), a cidade de Pacaraima (RR).

 

Fonseca, que também é o secretário de Saúde do DF, disse que o objetivo da visita foi verificar as condições de saúde dos venezuelanos em Pacaraima e discutir as medidas que vão ser tomadas para apoiar a gestão local. Como resultado, o Ministério da Saúde anunciou o investimento de R$ R$ 187 milhões em Roraima.

 

Conforme informações da pasta, o recurso será destinado a obras em unidades de saúde, reforço e ampliação no atendimento hospitalar e na atenção básica, além da aquisição de vacinas para imunizar a população.

 

“O ministério vai aumentar o financiamento da saúde local e, como representante do Conass, fui dar o apoio dos secretários estaduais de todo o Brasil ao sistema de saúde de Roraima, principalmente dessas cidades mais próximas à fronteira [Pacaraima e Boa Vista]”, destacou Humberto Fonseca.

 

Segundo ele, estima-se que aproximadamente 100 mil venezuelanos entraram no Brasil no último ano, o que ocasionou um aumento crescente na demanda por saúde pública em Roraima, especialmente devido à condição de vulnerabilidade social dos refugiados.

 

“São pessoas em uma situação de muita dificuldade, por causa da instabilidade política e econômica da Venezuela. Então, precisamos ter solidariedade, pois elas realmente estão necessitadas. Também devemos pensar no nosso sistema de saúde, em como organizar e adequar o financiamento para que ele possa dar conta dessa demanda que aumentou”, disse.

 

VISITAS – Fonseca visitou em Pacaraima o atual centro de triagem dos venezuelanos e o novo espaço que vai ser criado para esse fim. Além disso, esteve também no Hospital Délio de Oliveira Tupinambá, a única referência hospitalar sob gestão do estado de Roraima.

 

O vice-presidente do Conass esteve, ainda, no município de Boa Vista, capital de Roraima, onde visitou um abrigo para os refugiados.

 

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, junto com representantes do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) e do Conselho Nacional de Saúde (CNS) também fizeram parte da comitiva que visitou Roraima.

 

“Depois de constatar a dificuldade que o sistema de saúde local está enfrentando, fizemos uma reunião tripartite, com a presença do ministro e todos os seus secretários, e também os secretários municipais de saúde de todas as cidades de Roraima, para discutir o que poderia ser feito. Assim, o Ministério da Saúde apresentou as medidas que vão ser tomadas para apoiar a gestão local da saúde”, explicou Humberto Fonseca.