Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/05/15 às 21h05 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

DF é referência nacional em coleta de leite humano

COMPARTILHAR

Capital foi citada durante lançamento da Campanha Nacional de Doação de Leite Materno

BRASÍLIA (20/5/15) – Reconhecida como capital dos bancos de leite materno por ser referência nacional na coleta, Brasília foi citada como exemplo para outras unidades da federação durante o lançamento da Campanha Nacional de Doação de Leite Materno, nesta quarta-feira (20), no Ministério da Saúde. O evento contou com a participação da atriz nomeada embaixadora da Rede Brasileira de Bancos de Leite, Maria Paula.

“Quero parabenizar Brasília porque ela consegue ser suficiente em leite humano. As pessoas precisam se espelhar nessa experiência que está dando certo. Também quero parabenizar o Corpo de Bombeiros, que vai até a casa das mães e auxilia na coleta do leite”, disse a embaixadora. “É muito importante dar o exemplo para os estados brasileiros e mostrar que é possível ter capacidade de suficiência”, reforçou a ministra inteirina de Saúde, Ana Paula Menezes.

No Brasil há 215 bancos de leite e 98 postos de coleta. O secretário de Saúde, João Batista de Sousa, que compôs a mesa de abertura do evento, informou que no Distrito Federal existem 17 pontos de coleta, sendo 10 bancos de leite e dois postos da SES, outro no Hospital Universitário, um no Hospital das Forças Armadas, além de três bancos privados. Só na rede pública, cerca de 150 bebês são alimentados diariamente com as doações.

“Brasília hoje tem uma rede de bancos de leite e saímos na frente, estamos bem, mas precisamos convidar mais mães para fazer essa ação, porque precisamos continuar salvando vidas”, disse o secretário. “Doar leite materno é um ato que faz bem para a mãe e para quem vai receber”, completou.

APOIO- “O DF é reconhecido pelo fato de conseguir oferecer leite materno para todas as crianças internadas nas UTIs neonatais. Para manter esse título, precisamos do apoio das mães para doação do leite”, reforçou a coordenadora dos Bancos de Leite do Distrito Federal, Miriam Santos.

Embora seja a unidade da federação que mais tenha suficiência na coleta de leite, Miriam Santos explica que o Distrito Federal precisa de um reforço nas doações. “Em 2014, até esse período, coletamos 840 litros a mais. Estávamos com cerca de 5,2 mil litros coletados e, neste ano, apenas 4,3 mil aproximadamente”, contabilizou.

A doadora Rosana Fernandes, 34 anos, conta que reconhece a necessidade da doação. “Antes de começar a amamentar eu não tinha noção desse cenário de bebês que precisam de leite. Então, como tive muito leite e minha filha não conseguiu mamar tudo nos primeiro dias, fui até o Hospital Materno Infantil e desde então faço as doações”, disse.

A mãe, Neusa Veloso, 31 anos, tem o filho internado por ter nascido prematuro no (Hmib). “É muito importante porque uma doação pode salvar várias vidas. Assim como meu filho, muitos bebês precisam receber. Doar leite é um grande ato de amor”, disse.

AÇÕES LOCAIS – Nesta semana, o Distrito Federal também comemora a Semana Distrital de Doação de Leite Materno, realizada sempre na semana de maio que inclui o dia 19. As ações de conscientização, porém, começaram no dia 9, no Banco de Leite de Ceilândia, durante a vacinação contra a gripe.

“Desde que começamos a campanha, 45 mulheres começaram a doar o leite, esse número é significativo. Quero lembrar às mães que ainda não doam que mesmo quantidades pequenas de leite são importantes e servem para alimentar um bebê”, disse Miriam Santos.

Planaltina, Taguatinga, Fepecs, Gama, Ceilândia e Paranoá já receberam ações dentro da Semana de Doação de Leite Materno. Nesta quinta-feira (21), a conscientização será no posto de coleta de São Sebastião e em Santa Maria e, por fim, na sexta (22) em Sobradinho.

As ações serão retomadas na segunda-feira (25) em Samambaia e terão continuidade na terça (26), no Hospital Materno Infantil (Hmib); na quarta (27), em Brazlândia e; no último dia, quinta-feira (28), no Hospital da Asa Norte (Hran).

“Nós estamos agradecendo às mães doadoras por esse ato solidário de salvar vida, e também sensibilizar novas mulheres para doação”, destacou a Miriam Santos, ao informar que entre as atividades estão distribuição de brindes para as mães, sorteio, teatro, café da manhã e lanche da tarde. Também há diálogo e visitas às unidades neonatais para que as mães doadoras conheçam quais são os bebês que recebem.

COMODIDADE – Para doar leite materno, as mães não precisam sair de casa. A Secretaria de Saúde conta com o auxílio do Corpo de Bombeiro Militar, que possui equipes treinadas para fazer a coleta do leite na casa da doadora. Basta ligar para o telefone 160, opção 4, e agendar a visita.

“Todas as pessoas que têm potes de vidro em casa com tampa de plástico também podem nos ajudar doando os recipientes para coletarmos o leite”, lembrou a coordenadora dos Bancos de Leite do DF. Para quem deseja obter mais informações sobre a doação de leite materno, basta acessar o site da Secretaria de Saúde clicando neste link.