Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/05/13 às 19h22 - Atualizado em 30/10/18 às 15h05

DF terá mais 4 hospitais públicos

COMPARTILHAR

Serão mais mil leitos nos próximos dois anos

O GDF deve colocar em funcionamento cerca de mil novos leitos hospitalares públicos nos próximos dois anos, com a construção de mais quatro hospitais. As obras começam nos próximos meses. Além de um hospital especializado em trauma, a população contará com uma unidade exclusiva para tratamento do câncer, outra para realização de transplantes e o Gama ganhará um novo complexo hospitalar.

O Hospital do Trauma será o primeiro a ser construído. A meta é que a licitação para escolha da empresa responsável pela obra seja concluída até agosto. A unidade, que ficará ao lado do Hospital de Base, contará com aproximadamente 200 leitos, boa parte destinados a Unidades de Terapia Intensiva (UTI). A construção será feita por meio de parceria público-privada, em que o vencedor da licitação pagará a obra e em troca vai administrar serviços que hoje já são terceirizados (como limpeza e vigilância).

Outra unidade que será construída pelo mesmo sistema é o novo Hospital Regional do Gama (HRG), que ficará perto da entrada da região administrativa e terá 500 leitos – mesma quantidade do atual hospital. A diferença é que o novo complexo será mais acessível, espaçoso e moderno. O antigo hospital seria transformado numa unidade de emergência especializada no acolhimento e triagem de pacientes da região Metropolitana do DF. “De lá, os pacientes das cidades vizinhas seriam encaminhados a outros hospitais da rede, quando necessário. Dessa forma a gente organiza o fluxo de pessoas que vêm de fora”, explica o secretário de Saúde, Rafael Barbosa. A proposta já está em discussão com o Ministério da Saúde.

Recursos Federais

Os outros dois novos hospitais serão construídos com recursos do Governo Federal. Cerca de R$ 60 milhões foram destinados, por meio de emenda de senadores, à construção do Hospital dos Transplantes de Brasília (HTB), ao lado do Hospital das Forças Armadas (HFA). Serão 150 leitos, que serão integrados ao Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF), onde já é realizada a maioria dos transplantes pelo Sistema Único de Saúde/DF.

Atualmente apenas Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul contam com estrutura semelhante a que o DF vai ganhar. “Nós já nos consolidamos como unidade da federação que mais capta órgãos por milhão de habitante no país. Também somos destaque em transplante de coração e córnea. Com o novo hospital seremos também referência em outras cirurgias, com certeza”, acrescenta o secretário.

O Hospital do Câncer (Hcan), que também será construído com recursos destinados por meio de emendas parlamentares, vai funcionar ao lado do Hospital de Apoio (HAP), entre o Setor Militar Urbano e o Noroeste. Serão investidos R$ 50 milhões para a construção dos prédios, que vão abrigar 170 leitos. Com isso, o DF contará com um moderno centro de tratamento de câncer, além do Hospital de Base e Hospital da Criança.

Saiba mais

Hospital do Trauma (HT)
Foco: especializado no atendimento a vítimas de acidentes.
Número de leitos: 200
Previsão de conclusão das obras: 24 meses

Hospital Regional do Gama (HRG2)
Foco: hospital geral.
Número de leitos: 500
Previsão de conclusão das obras: 24 meses

Hospital do Câncer (Hcan)
Foco: tratamento do câncer.
Número de leitos: 170
Previsão de conclusão da obra: fase de projeto (depende da licitação)

Hospital dos Transplantes de Brasília (HTB)
Foco: transplantes
Número de leitos: 150
Previsão de conclusão da obra: fase de projeto (depende da licitação)

*A rede pública de saúde do DF conta hoje com 16 hospitais. São 11 hospitais regionais e 5 especializados: Hospital da Criança, Hospital de Base, Hospital Materno Infantil, Hospital de Apoio e Hospital São Vicente de Paulo (psiquiátrico). Por ano toda essa rede realiza, em média, 7,5 milhões de atendimentos nas emergências e ambulatórios.