Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/02/18 às 19h05 - Atualizado em 27/08/18 às 12h41

Diabetes

Na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, as equipes de Saúde da Família estão capacitadas para orientar e acolher a população para o diagnóstico e tratamento do diabetes. O usuário deve procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima da sua residência para receber as informações pertinentes à doença e quais as atividades disponíveis em sua unidade.  Pessoas com diabetes do tipo 2 são, geralmente, acompanhadas pelo médico de família e enfermeiro em consultas intercaladas, de acordo com a estratificação de risco. O diabetes do tipo 1 e o diabetes tipo 2 com classificação de alto e muito alto risco são acompanhados pelo endocrinologista e equipe multiprofissional dos ambulatórios especializados em Endocrinologia. As gestantes com diabetes são, geralmente, encaminhadas para acompanhamento no Alto Risco de um hospital da rede pública da SES.

 

O paciente, por meio da rede pública de saúde, tem acesso a todo tipo de auxílio necessário ao controle do diabetes. Ele recebe desde seringas para aplicação de insulina até lancetadores para controle de glicemias capilares, realizadas pela coleta de sangue na ponta do dedo. É feita, ainda, a distribuição de medicações orais, insulinas especiais (os análogos de insulina) e, para casos específicos, o sistema de infusão contínua de insulina. Todo material necessário é distribuído gratuitamente pela SES, de acordo com a necessidade de cada paciente definida em protocolos clínicos.

 

Os dados do VIGITEL 2016 estimam que 8,9% da população acima dos 18 anos, no DF, são acometidas pelo diabetes, o equivalente a 260 mil brasilienses. Desses, aproximadamente 70% recebem assistência da SES/DF (cerca de 180 mil portadores da doença). O objetivo da SES/DF é a identificação precoce da doença e a intervenção adequada, por meio do incentivo à alimentação saudável, prática de atividade física, automonitorização do açúcar no sangue, além da prescrição de medicamentos e insulinas, para que os sintomas que interferem na qualidade de vida e as complicações de longo prazo sejam minimizados.

 

A SES/DF investe em educação para todos os profissionais envolvidos no tratamento do diabetes por meio de capacitações e atendimento matricial, o que estimula o contato da atenção primária com a atenção especializada, na lógica de rede assistencial e de linha de cuidados.

 

26 anos de programa – Histórico e dados

Perguntas e respostas para o paciente


Coordenação de Diabetes:

E-mail: ccd.ses.df@gmail.com


Destaques

 

Atenção usuários de análogos de insulina

Orientações para profissionais

Diabetes Mellitus: ferramentas educativas para atividades em grupo

 

Documentos importantes:

Formulário para uso (inclusão) de insulinas análogas

Formulário para continuidade de insulinas análogas

 

Termo de Esclarecimento e Responsabilidade

Requerimento para sistema de infusão contínua de insulina na SES/DF

A partir de 12/03/2018, os pacientes com indicação para uso do equipamento deverão encaminhar os documentos listados abaixo digitalizados para o e-mail sici.ses@gmail.com:
– Formulário de Requerimento para Sistema de Infusão ConFnua de Insulina na SES/DF, preenchido e assinado pelo interessado ou responsável
– Cartão SUS e nº do cartão SES, além de RG e CPF
– Receita médica de análogos de insulina
– Mapas de perfil glicêmico ou gráficos de variabilidade glicêmica
– Relatório médico detalhado constando nome, assinatura e carimbo legíveis do médico responsável
– Resultados de Hemoglobina Glicada (3 exames no mínimo)
Após o recebimento, os documentos serão checados pela área técnica, com confirmação de recebimento via e-mail. Na ausência de pendências, serão encaminhados via SEI ao ambulatório de SICI do HRT.