Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/04/19 às 11h42 - Atualizado em 26/04/19 às 9h55

Doar leite salva vidas

COMPARTILHAR

Estoques da Saúde estão baixos e precisam de novas doadoras

 

“Se não fosse o leite materno doado, não ficaria tranquila em casa, de resguardo, sem poder amamentar minha filha”. O depoimento é de Francisca Maria Pereira, mãe da prematura Agnes Vitória, que, de tão pequenininha quando nasceu, não teve forças para sugar o leite do peito da mãe e se alimenta por meio de sonda.

 

Assim como Agnes, pelo menos outros 250 recém-nascidos internados nos hospitais da rede pública de precisam do leite doado para se alimentar. A coleta, essencial para manter os estoques da Secretaria de Saúde, tem ficado abaixo do esperado. Por esse motivo, a pasta faz um apelo por novas doadoras.

 

ESSENCIAL – “O leite humano é o melhor alimento para todas as crianças, mas para os que estão internados é essencial e auxilia no processo de recuperação da saúde. Quem doa leite humano, além de doar o alimento, doa vida, esperança e solidariedade”, ressalta a coordenadora de Políticas de Aleitamento Materno da Secretaria de Saúde, Miriam Santos.

 

Mãe de quatro crianças, Andrea Lopes já esteve do outro lado, como doadora, e, hoje, é ela quem precisa receber o leite para alimentar Lara Vitória, que nasceu de 34 semanas. “Minha primeira filha nasceu prematura, mas eu conseguia amamentar e ainda retirar para doar ao banco de leite. O bem que fiz naquela época, recebo de volta hoje, com a doação de outras mães”, comemora.

 

Para que mais crianças, como Agnes e Lara, continuem sendo alimentadas, é muito importante aumentar a quantidade de doações, hoje ainda considerada baixa para a demanda. O ideal seria receber, pelo menos, 1,5 mil litros mensais. Porém, a média tem ficado abaixo disso.

 

COMO AJUDAR – Para se tornar doadora, basta ligar para o telefone 160, opção 4, ou se inscrever pelo site ou aplicativo Amamenta Brasília. A coleta é realizada pelo Corpo de Bombeiros, na casa da doadora.

 

A Secretaria de Saúde conta com 12 pontos de recepção, entre bancos de leite e postos de coleta, em todas as regiões de saúde. Os endereços de todas elas, bem como as orientações de como fazer a coleta, estão no site do Amamenta Brasília.

 

 

Alline Martins, da Agência Saúde

Fotos: Mariana Raphael/Saúde-DF