Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/07/15 às 18h29 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Eleitos novos Conselheiros de Saúde do DF

COMPARTILHAR

Após posse em 11 de agosto, serão escolhidos presidência e mesa diretora

BRASÍLIA (24/7/15) – O Conselho de Saúde do Distrito Federal elegeu 21 dos 28 novos conselheiros que ficarão no cargo pelos próximos três anos de mandato, nesta sexta-feira (24). A votação foi realizada no auditório do Hemocentro e os outros sete membros da representação do colegiado deverão ser indicados pelo secretário de Saúde, Fábio Gondim, na próxima semana.

“Após a posse, os conselheiros titulares elegerão o presidente e a mesa diretora, um total de quatro representantes”, explica a secretária executiva do Conselho de Saúde do DF, Sandra Mendes. A posse está marcada para 11 de agosto.

O colegiado é composto por sete representantes de gestores, sete de entidades representativas de trabalhadores da Saúde e outros 14 representantes de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), todos eles com respectivos suplentes.

A universitária Kerolyn Ramos, 21 anos, foi uma das eleitas para representar os usuários no conselho. Aluna do curso de Saúde Coletiva da Universidade de Brasília, a jovem fez do Conselho de Saúde do DF o objeto de estudo do Trabalho de Conclusão de Curso. “Há um ano venho acompanhando as reuniões e resolvi fazer parte da discussão, para tentar ajudar a melhorar a saúde da população”, disse Kerolyn.

O suplente da estudante, o também especialista em Saúde Coletiva Joaquim Trajano, 27 anos, lembrou que uma das demandas de ambos dentro do conselho será tentar transformar a Saúde Coletiva em uma carreira dentro da Secretaria de Saúde. “É um curso voltado para estudar o SUS, então, seria importante”, defendeu.

TITULARES – Ao todo, 30 entidades representativas de usuários se inscreveram para o pleito, 22 confirmaram presença, mas 16 compareceram. Cada uma fez a exposição de sua defesa e votaram entre si.

Na representação dos trabalhadores, 17 entidades se inscreveram e cada uma delas indicou uma pessoas. Todos os nomes foram para votação e os 14 melhores colocados foram escolhidos para conselheiro titular e suplente. Entre eles, o membro do Sindimédico Tiago Sousa, foi eleito pela segunda vez para o colegiado. “Quero continuar trabalhando para garantir que a Lei Complementar 141 e o Plano de Saúde do DF sejam os diretores das ações efetivas da Secretaria de Saúde para que, de fato, se resolvam os problemas”, contou.

Cabe ao secretário de Saúde indicar os sete gestores e seus suplentes, devendo contemplar membros do Hemocentro, Fepecs, Incor, Hospital da Criança, Hospital das Forças Armadas e Hospital Universitário de Brasília.