Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/12/19 às 17h21 - Atualizado em 3/12/19 às 18h42

Enfermeiros são capacitados em assistência a estomias e incontinências

COMPARTILHAR

Abertura do evento ocorreu no auditório do Hemocentro

 

Enfermeiros da rede pública de saúde participaram, nesta terça-feira (3), da abertura do I Encontro em atenção à pessoa com deficiência física: estomia e incontinência no DF, realizada no auditório do Hemocentro. O objetivo do evento é capacitar os profissionais especializados no manejo adequado e melhorar a assistência a pacientes com estomias e incontinência urinária e fecal.

 

“A nossa intenção com o evento é estimular a inclusão desses pacientes na sociedade. Fazer um atendimento voltado não apenas à patologia deles, mas à pessoa, para mostrar a importância dela”, destacou o diretor de Enfermagem da Secretaria de Saúde, Saulo Júnior.

 

Durante a capacitação foram abordadas temáticas como atendimento à pessoa com estomia – legislação em vigência; lesão medular – manejo intestinal e urinário, recomendações sobre cateterismo urinário; manejo de estomias respiratórios e alimentares; e terapia nutricional para a pessoa com gastrostomia.

 

Uma das palestrantes foi a enfermeira Edilaine Cardoso, referência técnica distrital (RTD) de Estomaterapia, área da saúde que tem como uma das responsabilidades reabilitar as pessoas que possuem estomias e incontinências. Ela abordou sobre o panorama da estomaterapia no Distrito Federal. Atualmente, são mais de 1,2 mil pessoas portadoras de estomias cadastradas no Programa de Assistência ao Estomizado no DF.

 

“A ideia do evento é reforçar com os enfermeiros da rede sobre os cuidados e manejo com estomias intestinais, urinários, respiratórios, e na condução da parte relativa à incontinência secundária. A capacitação esteve disponível ao longo de todo o dia”, informou Cardoso.

 

ESTOMIA E INCONTINÊNCIA – Os estomizados são pessoas portadoras de deficiência física, conforme garantido em legislação. Todos passaram por alguma cirurgia feita na parede abdominal por meio de colostomia, ileostomia ou abertura entre duas porções do intestino em uma anastomose.

 

A incontinência secundária também é uma deficiência física, decorrente de lesões medulares ou neurológicas progressivas.

 

Por isso, o evento foi realizado hoje, quando é celebrado o Dia Internacional do Deficiente Físico.

 

REDE – A Secretaria de Saúde dispõe de 12 polos de estomias, localizados nos hospitais da Asa Norte, Sobradinho, Gama, Santa Maria, Ceilândia, Brazlândia, Base, Materno Infantil, policlínicas do Núcleo Bandeirante e de Planaltina, além dos Centros Especializados em Reabilitação (CERs).

 

Também estão incluídos quatro polos de atendimento dentro do complexo prisional, cinco ambulatórios de lesões complexas e 10 ambulatórios de pé diabético na Secretaria de Saúde.

 

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF