Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/01/20 às 12h03 - Atualizado em 10/01/20 às 17h07

Escola Superior de Ciências da Saúde forma 122 médicos e enfermeiros

COMPARTILHAR

Cerimônia contou com a participação do secretário de Saúde, que destacou a aprovação da lei que regulamenta a preceptoria na instituição

 

A Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) realizou, na noite desta quinta-feira (9), a solenidade de formatura da 14ª turma de medicina e da 8ª turma de enfermagem, composta por 122 estudantes. A instituição faz parte do complexo da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs), vinculada à Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

 

Para a médica recém-formada Eduarda Lopes, 26, a formação em medicina é uma conquista de toda a sua família e a escolha pela Escs não foi aleatória. “Estou concretizando um sonho de todos da minha casa. Foram três anos de cursinho e, nesse período, tive boas referências da Escs. Sempre quis fazer uma faculdade pública e por esse motivo a escola sempre foi uma opção muito forte”, declarou.

 

Eduarda também destacou que a Escs tem um diferencial em comparação com outras escolas superiores. “Estar inserido constantemente nos serviços de saúde da Secretaria, desde o primeiro ano de formação, faz toda a diferença na relação com o paciente”.

 

A enfermeira recém-formada Andreya Rodrigues, 39, ressaltou o papel dos professores na sua formação. “A Escs agregou muito na minha vida profissional e pessoal, sou melhor graças aos meus professores que me ensinaram muito, tanto cientificamente como para a vida. Eles são o exemplo de enfermeiros que eu quero ser”.

 

Sobre o curso, a enfermeira destacou a formação teórica e humanista.  “Aprendi muito com a enfermagem e mudei minha concepção sobre o curso. A enfermagem é muito mais do que só prestar o cuidado simples e corriqueiro de procedimentos. Ela é uma ciência. Dentro da Escs, eu tive todo esse embasamento teórico, científico e humanista acima de tudo”, disse a formanda.

 

A solenidade foi presidida pelo diretor- geral da Escola Superior de Ciências em Saúde, Ubirajara Picanço, que deu as boas-vindas aos médicos e enfermeiros formandos e ressaltou a qualificação dos estudantes.

 

CONQUISTAS – De acordo com o diretor geral da Escs, Ubirajara Picanço, a colação das duas turmas representa a formação de um contingente relevante de profissionais qualificados para o sistema de saúde do Distrito Federal.

 

“Além disso, registramos o empenho da Secretaria de Saúde em manter os nossos cursos funcionando, uma vez que foi aprovada, agora no fim de dezembro, a lei de regulamentação da preceptoria, que é nosso elo da integração ensino e serviço. Essa era uma pendência de muitos anos”, destacou o diretor.

 

O secretário de saúde do DF, Osnei Okumuto, complementou que a Lei 6.455/2019, de autoria do Executivo, sancionada pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, regulamenta a preceptoria nas carreiras médica, de cirurgião dentista, enfermeiro e de assistência pública à saúde.

 

“Isso acontece depois de 59 anos do início das atividades na capital federal, garantindo o treinamento em serviço para os cursos de graduação e pós-graduação da Escs. É através dessa ação do nosso governador que a gente vem buscando trazer a legalidade e promover o que há de melhor para a população”, disse Okumoto.

 

Para o diretor executivo da Fepecs, Marcos de Sousa Ferreira, a formação desses profissionais é uma honra para a Fundação. “A formatura está num contexto dos mais importantes do DF, que é a formação de médicos e enfermeiros que darão assistência à nossa população, principalmente, na assistência primária à saúde”.

 

Acompanharam o presidente na composição da mesa solene, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, o diretor executivo da Fepecs, Marcos de Sousa Ferreira, os coordenadores dos cursos de medicina e enfermagem, Márcia Rodrigues e Rinaldo Neves, respectivamente, a patronesse da turma de medicina e ex-diretora da Fepecs, Maria Dilma Teodoro. A patronesse da turma de enfermagem Marcela Muniz foi representada pela professora Simone de Oliveira e a secretária de assuntos acadêmicos da Escs, Adriana Jaccoud, também compuseram a mesa.

 

Renata Madeira, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/ Saúde-DF

Escola Superior de Ciências da Saúde forma 122 médicos e enfermeiros