Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/01/14 às 19h09 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Farmácia de Alto custo atendeu 27 mil pessoas em 2013

COMPARTILHAR

Sorilene Gomes aos 19 anos foi diagnosticada com um tumor na hipófise. A medicação par tratar a doença que provoca distúrbio neurológico e hormonal
custaria em média R$ 100, 00 por mês. O início do tratamento só foi possível por meio da Farmácia Ambulatorial Especializada, conhecida popularmente como Farmácias de Alto Custo. Só no ano passado aproximadamente 27 mil pacientes receberam medicamentos de alto custo pela Secretaria de Saúde do DF.

Os remédios são adquiridos com recursos do Governo do Distrito Federal em parceria com a União. A rede pública de saúde do DF conta atualmente com duas unidades: uma localizada na Estação do Metrô 102 Sul e outra na Praça do Cidadão, em Ceilândia. Para a servidora pública Sorilene Gomes, o fornecimento da medicação é imprescindível. “Há muitos medicamentos caros, além de mim, conheço muita gente que trata de câncer e outras doenças raras, se não fosse este serviço, muitos já teriam morrido”, enfatizou.

De acordo com Emmanuel Carneiro, gerente da Farmácia de Alto Custo, no ano passado a Unidade Ceilândia atendeu 11 mil usuários e na Asa Sul 16 mil. “O serviço estava centralizado na Asa Sul. Mas entendemos que a população das imediações de Ceilândia também necessitava de um posto mais próximo. Desde janeiro de 2012 os cidadãos de lá foram contemplados”, destacou o gerente.

Cerca de 600 pessoas são atendidas por dia na Unidade da Asa Sul, enquanto em Ceilândia a média é de 400. São centenas de usuários que procuram o serviço para fazer cadastro, renovar processos e receber medicamentos para tratar cerca de 90 enfermidades. A maior parte é doença crônica, como asma, dislipidemias (redução dos níveis de colesterol e triglicérides), osteoporose, transplantes, hepatites B e C, epilepsia, esclerose múltipla, glaucoma e outras. As Farmácias funcionam de segunda à sexta das 7 h às 18 h. “Existem medicamentos, por exemplo, que custam R$ 8 mil, uma caixa com duas seringas. Alguns nem são vendidos no mercado comum, devido o alto valor. Este serviço é muito importante para a população”, disse o gerente Emmanuel Carneiro.

Como receber medicamentos de alto custo?

O primeiro passo é agendar o atendimento por meio de uma ligação para a Central 160, opção 3. O servidor irá marcar data, horário e a unidade de atendimento do paciente ou responsável. Os cidadãos residentes em Ceilândia, Samambaia, Taguatinga, Recanto das Emas, Brazlândia, Águas Claras, Vicente Pires, Areal, Arniqueiras, Águas Lindas e Santo Antônio do Descoberto são atendidos na Unidade Ceilândia. Os pacientes residentes nas demais regiões administrativas são recebidos na Unidade Asa Sul.

Posteriormente será preciso apresentar cópia do Cartão Nacional de Saúde (CNS), cópia dos documentos pessoais, comprovante de residência, entre outros documentos como o laudo de solicitação e resultados de exames exigidos pelo Ministério da Saúde. Após a avaliação do processo, os servidores das unidades entram em contato com os usuários para informar o resultado e fornecer demais informações para a retirada do medicamento. Todo o trâmite dura no máximo 30 dias.

Por Wenya Alecrim, da Agência Saúde DF
Atendimento a Imprensa
(61) 3348-2547/2539 e 9826-9226