Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/12/17 às 18h49 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

Fluxo de neurologia na Região de Saúde Norte conquista mostra SUS DF

COMPARTILHAR

Segurança do paciente e Núcleo de Saúde Mental do Samu também foram bons exemplos

BRASÍLIA (12/12/17) – Organização de fluxo, segurança do paciente e atendimento psicossocial. Foram estas as três temáticas vencedoras da categoria 2 – Regionalização e conformação das redes de atenção à saúde – da I Mostra de Experiências Inovadoras no SUS DF.

A adequação da demanda de consultas de neurologia à oferta de consultas existentes na especialidade na Região de Saúde Norte (Planaltina e Sobradinho) foi o projeto campeão.

“Fizemos um estudo da fila, verificamos as principais queixas e agrupamos em dois grupos: cefaleia e epilepsia. Capacitamos os médicos da atenção primária para fazerem o encaminhamento mais detalhado e, com isso, conseguimos ter maior resolutividade”, explica a neurologista Adriana Ferreira Barros Areal. A médica também destaca que a mudança possibilitou maior rapidez na resolução dos casos e abriu mais oportunidades de atendimento a outras demandas neurológicas.

“A integração de forma continuada possibilitou oferecer a segurança que o clínico precisa na atenção primária para encaminhar de forma responsável, e com objetividade, os pacientes à atenção especializada que, por sua vez, quando resolvidos os problemas dos pacientes, os retornaria de forma segura para a atenção primária”, detalha a neurologista.

SEGURANÇA – A segurança do paciente do Hospital Regional do Gama (HRG) foi o ponto chave do projeto classificado em segundo lugar. O ambulatório multiprofissional de medicina e enfermagem perioperatório da unidade, em funcionamento desde 2014, tem como pilares estruturantes a centralização do processo na equipe multiprofissional, racionalidade, educação em serviços e pesquisa.

Secretário adjunto de Assistência à Saúde, Daniel Seabra (à esquerda)  e representantes da equipe do HRG

“Tudo isso garante um serviço embasado nas melhores práticas técnico-científicas, resultando em um atendimento qualificado, seguro e econômico, com benefícios à instituição, aos profissionais assistentes e, principalmente, ao paciente”, ressalta o coordenador da Unidade de Anestesiologia e Medicina Perioperatória do HRG, Glayson Verner.

Com o dinheiro do prêmio, R$ 1,5 mil, o grupo promoverá reforma na sala de atendimento aos pacientes.

SAMU – Serviço de excelência, o Núcleo de Saúde Mental (Nusam) do Samu ficou com o terceiro lugar na categoria. É o único no Brasil cujo núcleo conta com psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais e agentes de serviço social.

Secretário adjunto de Assistência à Saúde, Daniel Seabra (à esquerda) e representantes da equipe do Samu

Dos atendimentos realizados pelo Samu no DF, cerca de 3,5% são emergências psiquiátricas, como surtos psicóticos, comportamento suicida e crises de ansiedade. Na esfera da saúde mental, a equipe especializada faz a prevenção ao suicídio. São, em média, cinco casos de tentativas de suicídio por dia.

A equipe, além de prestar atendimento por telessaúde e in loco a tempo e a hora, realiza também de uma a quatro intervenções posteriores, por teleatendimento, de forma a vincular o paciente à Rede de Atenção Psicossocial. Já no âmbito da psicotraumatologia, a equipe realiza os primeiros socorros psicológicos e psicossociais e a prevenção do estresse pós-traumático em situações de violência, acidentes, desastres e catástrofes.