Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/01/16 às 12h34 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Força-tarefa contra Aedes aegypti chega a Asa Norte, Lago Norte e Sul

COMPARTILHAR

Equipes atuarão, a partir desta-segunda (11), com inspeção, bloqueio e orientações à população

BRASÍLIA (08/01/15) – O combate ao mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya ganhará mais força na Asa Norte, Lago Norte e Lago Sul. A partir desta segunda-feira (11), as três regiões receberão a força-tarefa composta por agentes de vigilância ambiental, Corpo de Bombeiros, Exército, Marinha, Defesa Civil, Agência de Fiscalização (Agefis), Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Serviço de Limpeza Urbana (SLU), administrações regionais, Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e Casa Civil.

As equipes atuarão com inspeções dos imóveis para identificar possíveis focos do mosquito, eliminá-los e coletá-los para amostra. A população também será orientada quanto ao recolhimento de lixo e entulho nas vias públicas e com o manejo de materiais inservíveis das residências.

COMBATE – Desde o final de 14 de dezembro do passado, o Distrito Federal atua com a força-tarefa para fortalecer o enfrentamento às doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. As equipes já passaram por Sobradinho II, Planaltina e Vila São José, em Brazlândia. Foram visitados mais de 18 mil imóveis, recolhidos cerca de 16 mil toneladas de lixo e entulho e realizadas, pela Agefis, 242 notificações e 9 autuações. Em 245 imóveis foram identificados a presença de focos do mosquito.

“A intensificação das ações de combate ao mosquito, com a participação de instituições do GDF e das Forças Armadas, é uma determinação do governador e do secretário de Saúde. Com este apoio conseguiremos aumentar mais ainda o número de imóveis visitados e assim combater ativamente os possíveis criadouros do mosquito”, informou o chefe da Assessoria de Mobilização Institucional e Social para Prevenção de Endemias, Ailton Domício.

DADOS – Durante todo o ano de 2015 o DF registrou 9.689 casos, uma redução de 16,80% em relação a 2014. Das 32 Regiões Administrativas, 21 apresentaram queda no número de casos, com destaque para as cidades da Fercal, Candangolândia e Núcleo Bandeirante que tiveram uma redução de, respecitvamente, 84,1%, 73% e 60,2%.