Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/04/20 às 16h45 - Atualizado em 10/04/20 às 8h26

Gerência de Alimentos alerta para cuidados ao comprar pescados

COMPARTILHAR

Temperatura de armazenamento e aparência dos produtos são determinantes para atestar qualidade

 

Peixes e o bacalhau tradicionalmente fazem parte da mesa do brasileiro na Sexta-feira Santa e no domingo de Páscoa ou da Ressurreição. Para que o prato faça ainda mais sucesso, é preciso observar alguns detalhes na hora de comprar os pescados, garantindo que eles estejam próprios para o consumo.

 

A Gerência de Alimentos da Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde orienta sobre os cuidados a serem tomados. Entre eles, estão observar se os olhos dos peixes estão brilhantes e se as brânquias estão avermelhadas. As escamas também não podem estar soltas. “Carne com elasticidade, ao tocar, não pode ficar com a marca do dedo. O odor também não pode estar desagradável. Deve-se tomar muito cuidado, pois o peixe é o mais perecível dos perecíveis”, destaca o gerente de Alimentos, André Godoy.

 

Os peixes salgados, como o bacalhau, não podem apresentar manchas escuras ou avermelhadas em sua superfície. O prazo de validade, em caso de produtos embalados, também deve ser observado, bem como verificar se as recomendações dos fabricantes quanto à conservação e manipulação estão sendo seguidas.

 

Durante as vistorias realizadas em feiras e peixarias, a vigilância fica atenta a algumas especificidades, que também podem ser observadas pelos consumidores. Pescados frescos devem ser expostos à temperatura máxima de 4ºC, com, no mínimo, 70%  da superfície submersa em gelo produzido com água potável. Pescados resfriados devem ser expostos a temperaturas entre 0ºC e 3ºC.

 

“Existem muitos mariscos que são descongelados, mas, são comprados como se fossem frescos. O comerciante deve deixar claro o aviso de ‘produto congelado, não recongelar’”, alerta Godoy.

 

PREPARO – Depois da compra, os cuidados com os pescados continuam, em casa. Segundo a gerência de Alimentos, não se deve descongelar alimentos em temperatura ambiente, imersos em água ou sob água corrente. Para dessalgar carnes e pescados devem ser seguidas as recomendações do fabricante ou utilizar-se de água potável sob refrigeração até 5ºC ou em água sob fervura.

 

Alline Martins, da Agência Saúde

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde e Freepik