Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/01/21 às 15h42 - Atualizado em 25/01/21 às 15h42

Governador e secretário de Saúde visitam a União Química

COMPARTILHAR

No local, está sendo produzido o piloto do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) da vacina Sputnik V

 

JURANA LOPES, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Nesta segunda-feira (25), o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, juntamente com o governador do DF, Ibaneis Rocha, visitaram a União Química, uma das maiores indústrias farmacêuticas da América Latina, que está desenvolvendo e produzindo o piloto do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) – da vacina Sputnik V, contra a Covid-19 no Brasil, em acordo firmado com o Fundo de Investimentos Diretos da Rússia (RDIF).

 

Secretaria de Saúde vai seguir o Plano Nacional de Imunização definido pelo Ministério da Saúde – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

“Nos deixa muito felizes ter uma fábrica deste porte como é a União Química, não só pelo que eles já produzem, mas pela tecnologia que é bastante avançada. Eu tive a oportunidade de visitar toda a planta que está instalada e ver o desenvolvimento dessa vacina que é tão aguardada por toda a população brasileira na quantidade que eles estão se propondo a fazer”, afirma o governador Ibaneis Rocha.

 

A Sputnik foi desenvolvida pelo instituto Gamaleya, do governo russo, com mais de 130 anos de história no desenvolvimento de medicamentos e vacinas. Com a produção centrada na Bthek, unidade de Biotecnologia da União Química no Distrito Federal, a parceria entre a companhia e o RDIF prevê acordo de transferência de tecnologia e fabricação da vacina para toda América Latina.

 

Ibaneis afirmou que seguirá o Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, mas espera que a vacina Sputnik V seja aprovada pela Anvisa, pois assim “vamos produzir aqui no DF e no Brasil a nossa vacina. A previsão dessa fabricação é de oito milhões de doses por mês a partir de abril, o que vai acelerar muito o cronograma de vacinação pelo Brasil afora”, destaca.

 

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, também se disse entusiasmado com a estrutura, organização e capacidade da União Química. “Ter uma fábrica desse porte no Brasil nos dá a certeza de que poderemos ampliar o leque de possibilidade de mais vacinas para o Sistema de Saúde Único e, portanto, dando tranquilidade aos brasileiros nesse momento tão difícil que vivemos”, acrescentou Okumoto.

 

Produção

 

A União Química iniciou a produção do IFA da vacina Sputnik V, em sua unidade Bthek, para fins de testes piloto, de acordo com as regras sanitárias e regulatórias brasileiras. “No seu devido tempo e com as devidas autorizações da Anvisa, iniciaremos a produção em escala industrial e comercial. A produção do IFA, em escala piloto, faz parte da rotina da indústria farmacêutica em todo o mundo”, explica Rogério Rosso, Diretor de Negócios Internacionais do Grupo União Química.

 

A transferência de tecnologia da RDIF e Instituto Gamaleya Russo para a produção da vacina no Brasil é fundamental para que o país possa, o quanto antes, ter sua independência quanto a disponibilização de imunizantes contra a COVID-19 para toda a população brasileira. “Esta semana já iniciamos um lote piloto de aprendizado de produção de IFA. Não é para uso”, esclarece o cientista-chefe da União Química, Miguel Giudicissi.

 

União Química iniciou a produção do IFA da vacina Sputnik V, em sua unidade Bthek, para testes piloto – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

“A União Química segue nas tratativas com a Anvisa a respeito das exigências referentes ao pedido de uso emergencial da Sputnik V, protocolado em 15 de janeiro de 2021, e está trabalhando arduamente junto à Agência para chegar à conclusão dessa jornada com a maior agilidade possível”, afirma Fernando de Castro Marques, presidente da União Química.

 

A Bthek conta com um Laboratório de P&D equipado com altíssima tecnologia para desenvolvimento de produtos biotecnológicos, bem como profissionais qualificados na operação desta complexidade, como a tecnologia flex-factory da Cytiva (antiga GE healthcare life sciences). A Bthek foi integralmente desenvolvida em parceria com a GE, a primeira flex-factory da América Latina e a única com equipe treinada na utilização desses equipamentos na AL. A tecnologia single-use permite trabalhar com maior rapidez e flexibilidade com diferentes produtos nos mesmos equipamentos.

 

A União Química, uma das maiores indústrias farmacêuticas da América Latina, com 8 unidades fabris, completa 85 anos em 2021, é uma das maiores indústrias farmacêuticas da América Latina. Sua estrutura está definida em cinco unidades de negócios: Farma (OTC, Similares e Genéricos), Genom (Oftalmologia, Ginecologia e Obstetrícia, Ortopedia, SNC e Dermatologia), Hospitalar (Hospitais Públicos e Privados), Agener (Animais de Companhia – Pet, Grandes Animais e Reprodução Animal) e Terceirização.

 

O Grupo União Química detém o maior parque industrial do segmento farmacêutico brasileiro, composto por oito unidades fabris, com mais de 920 mil m2 de área total. Entre eles, o recém adquirido complexo de biotecnologia localizado em Augusta, estado da Geórgia, nos EUA.