Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/05/20 às 13h09 - Atualizado em 25/05/20 às 15h27

Governador vistoria obras das UPAs de Ceilândia e Brazlândia

COMPARTILHAR

A previsão é de que a construção das unidades seja finalizada até o final do ano

 

LEANDRO CIPRIANO, DA AGÊNCIA SAÚDE

 

Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, visitou as obras das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Ceilândia e Brazlândia, neste sábado (23). Na ocasião, o chefe do Executivo anunciou que a construção das estruturas deve de ser finalizada até dezembro, para atender cerca de 4,5 mil pessoas cada uma por mês.

 

“Conseguimos concluir a licitação, superando todas as etapas de forma legal. As obras iniciaram-se e estão na fase de fundação. A engenharia está acompanhando e esperamos entregar essas UPAs ainda neste ano, até o mês de dezembro”, afirmou Ibaneis Rocha, ao pontuar que pretende entregar a saúde do DF em condições melhores do que encontrou.

 

Durante a vistoria, o governador estava acompanhado do secretário de Saúde, Francisco Araújo, do secretário de Governo, José Humberto, do secretário chefe da Casa Civil, Valdetário Andrade, do diretor-presidente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF), Sérgio Costa, entre outras autoridades.

 

Para o secretário de Saúde, a construção das unidades é uma demonstração do esforço da gestão para garantir atendimento de qualidade à população do DF. “Com muita garra e dedicação, temos avançado todos os dias para melhorar a saúde do Distrito Federal. Com as novas UPAs, estaremos reforçando mais ainda a atenção secundária” ressaltou Francisco Araújo.

 

REFORÇO – No total, sete UPAs com a mesma capacidade de atendimento começaram a ser construídas simultaneamente no Distrito Federal para reforçar os serviços de saúde, totalizando 31,5 mil atendimentos mensais nas sete unidades. “Anunciamos, no ano passado, a construção de mais sete UPAs no DF”, lembrou Ibaneis Rocha.

 

Elas estão localizadas no Gama, Paranoá, Ceilândia, Brazlândia, Riacho Fundo II, Vicente Pires e Planaltina. O investimento é de R$ 28,1 milhões e a ordem de serviço para iniciar as obras foi assinada há pouco mais de um mês.

 

Nos dois canteiros de Ceilândia e Brazlândia, que medem cerca de 1,2 mil metros quadrados, máquinas e funcionários estão trabalhando diariamente para cumprir o prazo de entrega. Até o momento, em torno de 9% das construções já foram finalizadas.

 

“Mesmo em tempos de pandemia, o Distrito Federal não pode parar. É através da infraestrutura que vamos gerar mais empregos para as pessoas que mais precisam”, destacou o governador, depois de visitar o canteiro da UPA de Ceilândia.

 

Para o diretor-presidente do Iges-DF, Sérgio Costa, a construção das UPAs é uma das principais metas do instituto. “Elas são importantes porque são as portas de entrada de urgência e emergência com assistência qualificada. A proposta do instituto é construir sete novas unidades para preencher vazios assistenciais. Ou seja, atender locais que não contam com esses equipamentos”, comentou.

 

ESTRUTURA – Juntas, as sete UPAs somam mais 42 leitos de observação, 14 de emergência e sete isolamentos. Cada uma terá de dois a três médicos durante o dia e a noite, totalizando cinco profissionais por dia.

 

As unidades têm uma área para classificação de risco e primeiro atendimento, três consultórios, duas salas de urgência, seis de observação e um isolamento. Também há área destinada para nove poltronas de medicação, reidratação e inalação. Para reforçar essa estrutura, o Iges-DF vai aplicar R$ 7 milhões na compra de equipamentos médico-hospitalares.

 

Confira o endereço das novas UPAs:

– Brazlândia (Vila São José, Q 37, AE 1, Posto de Saúde)
– Paranoá (Paranoá Parque Quadra Comercial 1 AE 4 EPC)
– Gama (Setor de Indústria QI 7, Área Reservada 2)
– Ceilândia (Expansão do Setor O, QNO 21, AE D)
– Vicente Pires (Rua 10 Qd 4D Chácara 135)
– Riacho Fundo II (QN 31 Conjunto 3 Lote 1)
– Planaltina (Setor Habitacional Mestre D’armas, Q 23 MD 2 Lt 1

 

Governador vistoria obras das UPAs de Ceilândia e Brazlândia