Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/05/15 às 22h52 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Governo de Brasília dá posse a 162 servidores para a saúde

COMPARTILHAR

Profissionais serão distribuídos para as regionais de Ceilândia, Taguatinga e Gama

BRASÍLIA (22/5/15) – A rede pública de saúde do Distrito Federal recebeu, nesta sexta-feira (22), o reforço de 162 profissionais. Foram empossados 12 pediatras, 116 técnicos de enfermagem e 34 enfermeiros, que irão se somar aos 32 mil servidores da Secretaria de Saúde. Eles atuarão, prioritariamente, em Ceilândia, Taguatinga e Gama.

“Publicamos uma portaria chamando 205 profissionais, dentre eles, 30 pediatras, mas somente 12 compareceram para tomar posse”, ressaltou o secretário de Saúde, João Batista de Sousa, dizendo ainda que Taguatinga, Ceilândia e Gama receberão, cada uma, quatro pediatras.

Durante a solenidade de posse, o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, determinou ao secretário de Saúde que já na segunda-feira (25) convoque mais 40 pediatras para atender, no mínimo, as vagas inicialmente disponibilziadas. “Estamos analisando a possibilidade de chamar um número maior de pediatras, porque sabemos da necessidade desses profissionais na rede”, completou.

Segundo o subsecertário de Gestão do Trabalho e de Educação em Saúde, Luiz Eduardo Fontenelle, a pasta já encaminhou um novo processo solicitando mais 20 pediatras, além dos 30 já autorizados. “Também estamos solicitando profissionais para trabalhar em UTIs. Isso possibilitará abertura de novos leitos”, disse.

De acordo com o secretário de Saúde, a expectativa é de que 70 servidores para essa área sejam contratados. “Estamos chamando concursados para repor aqueles profissionais de contratos temporários que venceram ou vão vencer até agosto. Isso vai reduzir os custos da pasta, pois o servidor concursado em início de carreira custa menos que um contrato temporário”, ressaltou.

EXPECTATIVA- Tanto o secretário de Saúde quanto o governador de Brasília lembraram os novos servidores das dificuldades enfrentadas pela saúde pública do DF. “A missão que recebem é de muita responsabilidade”, ressaltou João Batista.

Rollemberg ressaltou, porém, que muitas coisas já estão sendo feitas para mudar o quadro. “Pegamos o governo com 101 leitos de UTI fechados e uma rede desabastecida. Estamos conseguindo regularizar a situação”, disse. Até agora, 50 leitos já foram reabertos e há apenas cerca de 60 medicamentos zerados na rede.

O governador, que tem feito visitas a hospitais nos últimos dias, destacou a dedicação dos profissionais que trabalham na rede de saúde pública do DF. E é essa mesma dedicação que os empossados nessa sexta-feira prometem aplicar no trabalho dia-a-dia.

A enfermeira Vanessa Oliveira, 28 anos, aceitou o desafio e representou a categoria ao assinar o termo de posse ao lado do secretário e do governador Rodrigo Rollemberg. “Eu estava com muita expectativa de ser chamada, ainda mais acompanhando a situação em que se encontra a saúde. Eu quero poder contribuir para a melhora e espero que o quadro de pessoal possa ser ainda mais aumentado”, disse.

A também enfermeira Sara Juliana do Nascimento, 29 anos, já experiente na rede pública devido a atuação por pelo menos dois anos no Hospital de Base, estava empolgada com a posse. “Sou apaixonada pela saúde pública do DF e esse momento que estou vivendo agora é de compromisso com a cidade, ajudando a promover e reabilitar a saúde do Distrito Federal”, observou.

Reforçando o time de pediatria, a médica Fernanda Jaccottet, 30 anos, tem o mesmo sentimento de colaboração. “Eu quero participar da melhoria na saúde pública”. O colega de profissão, Fábio Antônio de Andrade, 28, disse que tem a esperança que as coisas melhorem, de fato. “Estou entrando com uma certa ansiedade, por saber que o ambiente não está fácil nem para o servidor nem para os pacientes”, frisou.