Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/06/15 às 16h02 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Hemocentro recebe cerca de 6,5 mil candidatos à doação por mês

COMPARTILHAR

Número representa 2% dos brasilienses, índice maior que a média nacional

BRASÍLIA (15/6/15) – A Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) programou para esta segunda-feira (15), em continuidade às comemorações do Dia Mundial do Doador de Sangue, a oferta de massagem e distribuição de bolo de aniversário na hora do lanche, servido para repor os nutrientes dos doadores após a retirada do sangue.

A unidade, visitada hoje do secretário de Saúde, João Batista, recebe aproximadamente 6,5 mil pessoas por mês que se candidatam a doar e, destas, 4 mil estão aptas, ou seja, atendem aos critérios para contribuir. O número corresponde a 2% da população do Distrito Federal, número acima da média nacional de doadores, que está abaixo de 1,5%.

“Fazemos um convite para que as pessoas atendam ao chamado de doar sangue, que é essencial para salvar a vida dos pacientes em estado crítico de saúde. Com apenas uma doação, é possível ajudar mais de três pessoas”, destacou Sousa, que também participou ontem da Caminhada Solidária, no Parque da Cidade, em celebração à data.

O militar Leonardo Maciel de Souza, 23 anos, foi um dos candidatos que compareceram hoje ao FHB para fazer o gesto de solidariedade. Ele conta que veio do Novo Gama. “Doar sangue é muito importante, porque estamos salvando pessoas que precisam. Esta já é a quarta vez que faço esse esforço e pretendo continuar até quando for possível”, disse.

A diretora-presidente do Hemocentro, Miriam Dayse Scaggion, esclarece que para se candidatar a doar sangue basta comparecer ao Hemocentro, de segunda a sábado, das 7h às 18h, levando um documento de identidade. Interessados também podem agendar o atendimento pelo telefone 160, opção 2 (veja os requisitos abaixo).

“Agradecemos muito aos nossos doadores, porque sem eles não poderíamos salvar tantas vidas. Estamos fazendo essa campanha e vamos continuar homenageando com ações como a oferta de massagem”, disse a diretora-presidente do Hemocentro, Miriam Dayse Scaggion.

DOAÇÕES – Cada bolsa de sangue pode servir para atender de três até 10 pacientes, no caso de recém-nascidos. O material passa por exames sorológicos para atestar a qualidade do sangue e é separado em hemácias, plaquetas e plasma.

Este último hemocomponente serve, por exemplo, para ser usado em pessoas que sofreram queimaduras intensas. Já as hemácias para quem teve perda de sangue e as plaquetas as plaquetas ajudam no controle de sangramentos.

MITO – Para quem pensa que doar sangue pode acarretar problemas como anemia, emagrecimento, surgimento de doenças ou fraqueza, a verdade é que apenas 10% do total do sangue é retirado, quantidade que não afeta o doador. Antes e depois da doação, a pessoa recebe lanche para recompor os nutrientes. Além disso, previamente, um médico ou enfermeiro faz uma avaliação de itens como pressão arterial e sinais vitais que são pré-requisitos para doar.

REQUISITOS – Para ser um doador de sangue é preciso ter boa saúde, mais de 50 quilos e maior de 16 anos. É necessário levar um documento de identificação oficial com foto, não ingerir bebida alcoólica nem praticar atividade física nas 12 horas anteriores à doação e evitar fumar duas horas antes. A pessoa pode se alimentar normalmente, mas deve ter o cuidado de evitar alimentos gordurosos, como leite integral e frituras.

Fundação Hemocentro de Brasília
De segunda a sábado
Das 7 às 18 horas
SMHN, Quadra 3, Conjunto A, Bloco 3, Asa Norte
Mais informações: 160 opção 2