Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/03/21 às 21h25 - Atualizado em 18/03/21 às 16h37

Hmib torna-se referência para atendimento pediátrico a casos de Covid-19

COMPARTILHAR

Hran passa a atender somente pacientes adultos; profissionais de pediatria da unidade vão para o Hmib

 

JOHNNY BRAGA, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Com o aumento dos casos de Covid-19 no Distrito Federal, principalmente entre os mais jovens, a Secretaria de Saúde reorganizou o fluxo de atendimento para melhor atender os pacientes. O Hospital Regional da Asa Norte – unidade referência no tratamento do coronavírus – passou a atender somente adultos no pronto-socorro ampliando, assim, a capacidade de atendimento para esse público. A referência em pediatria para o tratamento da doença, a partir de agora, é do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib), que ganhou o reforço temporário de 20 pediatras do Hran.

 

Atendimento no Hmib é exclusivo a pacientes com sintomas respiratórios – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

O Hmib também atenderá pacientes com outros sintomas respiratórios, como bronquiolilte e pneumonia, cujos casos historicamente aumentam nos meses de março a junho, com a sazonalidade. Dessa forma, a unidade dividiu as alas de internação do pronto-socorro e enfermaria para crianças com ou sem Covid-19.

 

O subsecretário de Assistência Integral à Saúde, Alexandre Garcia, explica em vídeo como funcionará esse fluxo de atendimento. Veja:

 

 

A enfermaria possui 16 leitos de isolamento onde serão internados somente quem tem Covid-19. A ala de internação A, que possui 20 leitos, tornou-se unidade de internação respiratória onde ficarão internados pacientes não confirmados com Covid-19. Nesse local, serão atendidos quem tem bronquiolilte, pneumonia e outras doenças respiratórias.

 

A ala de internação B foi destinada para pacientes não respiratórios e que possuem doenças raras, renais, cardiopatias, etc. São 20 leitos de atendimento.

 

Emergência

 

Para evitar o contágio do coronavírus em outros setores, os pacientes internados na emergência farão os exames ali mesmo, como coleta para exame de sangue, coleta para PCR, e raio-X, evitando o deslocamento na unidade. O pronto-socorro possui 14 leitos comuns, 4 de cuidados intermediários pediátricos e 2 de atendimento prioritário da Sala Vermelha.

 

O acolhimento na emergência continua ocorrendo normalmente e, no caso de o paciente não tiver sinais ou confirmação de doenças respiratórias, ele será direcionado ao serviço mais próximo de sua região, que pode ser um hospital ou UBS. Saiba mais sobre o fluxo:

 

 

Organização na rede

 

A organização do novo fluxo de atendimento pediátrico não se restringe somente ao Hmib e Hran, mas a toda a rede pública de saúde. As unidades básicas de saúde continuam sendo a porta de entrada para atender todos os casos suspeitos ou confirmados de Covid-19. O paciente será avaliado pela equipe de saúde da família e, em caso de necessidade, poderá ser encaminhado para o serviço hospitalar mais próximo.

 

A procura pelo pronto-socorro deve ocorrer em casos mais graves, como falta de ar e febre. Na emergência do Hmib, ao chegar, a criança será acolhida, avaliada e havendo confirmação de doença respiratória.

 

Exame RT-PCR feito em criança internada no Hmib – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

 

Cirurgia Pediátrica

 

O Hospital Materno Infantil de Brasília continua sendo referência em cirurgia pediátrica. O primeiro atendimento é realizado na Região de Saúde onde o paciente reside e, em caso de necessidade, o Hmib receberá o paciente para parecer ou cirurgia, se houver necessidade.

 

De forma a evitar-se contato com pacientes do bloco respiratório infantil, aqueles que chegarem à unidade encaminhados pelas Regiões de Saúde entrarão pelo bloco materno e, de lá, serão direcionados para a unidade de cirurgia pediátrica.

 

GALERIA DE FOTOS:

 

Hmib torna-se referência para atendimento pediátrico a casos de Covid-19 (17.03.2021)

 

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: