Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/01/14 às 9h46 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Homens também podem ser afetados por câncer de mama

COMPARTILHAR

Embora seja raro, pode atingir homens na faixa etária de 50 a 70 anos

A incidência do câncer de mama ocorre mais em mulheres, mas os homens também podem ser vítimas da doença. Embora seja raro, este tipo de câncer pode atingir homens na faixa etária de 50 a 70 anos. Segundo o mastologista do Hospital do Gama e especialista no assunto, Frederico Viana, o percentual é de um caso de câncer masculino para cada 100 casos confirmados em mulheres. “Como não existe rastreamento, o câncer de mama na população masculina detectado somente em estágios avançados”, informou o especialista.

Segundo Viana, o tumor quando palpável assemelha-se ao encontrado em mulheres, porém como a mama masculina possui um volume menor que a feminina, ele pode ser percebido mais facilmente. Em mulheres pode haver um grande crescimento até que o nódulo se torne palpável.

O crescimento da mama levou o motorista Jeovane Barrreto Pinheiro, 54 anos, a procurar, há seis anos, o atendimento médico. “Estava preocupado com a alteração. Fiz mamografia e ecografia e o mastologista diagnosticou que eram apenas nódulos de gordura ou ginecomastia. Desde essa época eu não me descuido e faço o autoexame das mamas, além de me consultar anualmente na mastologia”, disse.

“Não é difícil para o homem detectar a doença. A dificuldade muitas vezes, é a de vencer o preconceito, de se examinar e procurar ajuda o mais rápido possível. O homem deve estar atento a quaisquer alterações que perceba em suas mamas, sejam elas nódulos, feridas persistentes ou secreções mamilares, principalmente as sanguinolentas e não deve jamais negligenciar esses sinais”, orientou o mastologista.

Conforme o médico, as principais recomendações para prevenir a doença são a de se manter hábitos saudáveis de vida, uma alimentação equilibrada evitando alimentos com excesso de gordura, praticar atividade física regularmente, reduzir o consumo de bebida alcoólica, evitar o uso de hormônios como os anabolizantes e fazer o autoexame das mamas.

Diagnóstico e tratamento

O homem também pode fazer o autoexame. A apalpação é mais simples devido a pouca glândula mamária sendo mais fácil detectar possíveis nódulos. Caso seja verificado algum caroço na região, dor durante a apalpação ou vermelhidão no local, convém ficar atento e procurar avaliação médica.

Os hospitais da Secretaria de Saúde disponibilizam o tratamento e o atendimento aos homens igual ao ofertado às mulheres. Ao procurar a unidade básica de saúde de referência, caso seja necessário, o médico de saúde da família ou clínico geral dará o encaminhamento para o mastologista onde o profissional solicitará exames e biopsias para detectar a doença.

Por Eliane Simeão da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa:
(61) 3348-2547/2539 e 9862-9226