Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/04/14 às 21h50 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Hospital de Base inaugura a nova Unidade de Broncoesofagologia

COMPARTILHAR

Reforma e otimização do espaço para ampliar atendimento

A Secretaria de Saúde (SES/DF) entrega mais uma reforma na rede pública. Trata-se da nova unidade de Broncoesofagologia do Hospital de Base (HBDF) que será inaugurada nesta quinta-feira (23), às 18h.

Nos últimos quatro meses, a unidade de Broncoesofagologia do HBDF passou por reforma para melhor atender a população do Distrito Federal e entorno. Troca de piso, pintura e a impermeabilização com fórmica, foram algumas das melhorias, mas a novidade foi a otimização da área. “O espaço ficou melhor distribuído o que facilitou a criação de um local para realização de limpeza e desinfecção dos aparelhos”, revelou o chefe da Unidade, Anderson Alencar.

Além da reforma, o HBDF comemora os 12 aparelhos de broncoscopia adquiridos no ano passado. “Com esse espaço reformado e organizado com os novos equipamentos, vamos atender um terço a mais do que atendemos hoje”, disse Alencar referindo-se aos atuais números, cerca de 300 pacientes por mês.

Como funciona a Broncoesofagologia no HBDF

Mesmo com a reforma, a Broncoesofagologia do HBDF não parou de funcionar. A unidade trabalha 24 horas e chega a atender cerca de 10 procedimentos cirúrgicos por dia, inclusive pacientes de outros estados.

A Broncoesofagologia trata de doenças e ocorrências relacionadas a vias aéreas (laringe e brônquios) e do esôfago. As principais demandas atendidas na emergência são a remoção de corpos estranhos em vias áreas e digestivas, principalmente em crianças, pacientes psiquiátricos, com retardos, que usam dentaduras e não têm sensibilidade.

Alguns acidentes podem ser evitados

• Evite mastigar alimentos com desatenção, pois poderá aspirá-lo causando obstrução de traqueia e brônquios;

• Inserir peixe na alimentação das crianças requer cuidados redobrados, pois os espinhos poderão ser aspirados para o pulmão provocando insuficiência respiratória e pneumonia;

• Preste atenção nos brinquedos. Introdução de peças pequenas também são recorrentes nas emergências.

• Não oferecer para crianças na primeira infância, alimentos com sementes como amendoim, pipoca, frutas, como laranja, melancia, entre outros;

• Todas as mães devem ter atenção e realizar o pré-natal antes do parto, com o intuito de se prevenir da lesão por HPV, pois após o nascimento a criança poderá ter problemas com lesões papilomatosas na laringe e traqueia.

Por Luana Lemes, da Agência Saúde DF