Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/05/20 às 16h14 - Atualizado em 4/05/20 às 8h20

Hospital São Vicente de Paulo recebe doação de 200 máscaras

COMPARTILHAR

Grupo de senhoras foi responsável pela confecção e doação do item de proteção

 

O Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) recebeu, nesta quinta-feira (30), a doação de 200 máscaras de pano para distribuir aos pacientes do ambulatório em situação de alta e familiares mais carentes.

 

“A doação é muito importante pra gente. Temos muitos pacientes carentes e que teriam muita dificuldade na aquisição dessas máscaras, principalmente se fossem comprar. Nossa ideia é verificar, junto ao Serviço Social, quem são os pacientes mais carentes e doar duas máscaras para cada um para usar na hora de sair”, informa o diretor do Hospital São Vicente de Paulo, Paulo Porto.

 

As famílias serão orientadas a controlar esse uso com responsabilidade, para que não ocorra nenhum tipo de acidente com o item, conforme explicou Paulo Porto.

 

Para a diretora de Assistência à Saúde, Inez Ortega, receber a doação é algo bastante gratificante. “Com a obrigatoriedade do uso de máscaras, nós como instituição pública não conseguimos ofertar esse serviço. A doação chegou na hora certa, caiu como uma luva, porque assim não deixamos nossos pacientes desassistidos. Eles precisarão usar a máscara não só durante o atendimento, mas até mesmo no trajeto para casa”, explica.

 

Inez destaca que, como são pacientes psiquiátricos e eles não podem ter acesso a alguns tipos de itens, as máscaras serão entregues somente no ambulatório para os pacientes com alta médica e às famílias dos pacientes mais carentes.

 

IDEALIZAÇÃO – O gesto de solidariedade partiu de um grupo de 30 senhoras, todas amigas, que decidiram criar o projeto Toque de Amor – Doe Máscaras e Salve Vidas. O objetivo é espalhar o bem por meio de atitudes.

 

“Como fiz aniversário e não pude fazer nada que tinha planejado por conta dessa pandemia mundial, me juntei com 30 amigas, refletimos e decidimos fazer mil máscaras para doar em locais em que as pessoas mais precisam”, acrescenta a idealizadora do projeto, Zenaide Ferraz.

 

Após o surgimento da ideia e por meio de amigos, ela angariou os recursos necessários para custear o material da produção das máscaras. Além disso, conseguiu o apoio de 12 costureiras espalhadas pelo DF para confeccionar os itens.

 

“Nossa meta era produzir e distribuir mil máscaras, mas já ultrapassamos isso e produzimos cerca de 1.300 unidades”, comemora. Em cada local que o grupo ajuda, são distribuídas 200 máscaras de proteção. Entre os locais que já receberam as doações está o setor de oncologia do Hospital Regional de Taguatinga.

 

O contato com a direção do Hospital São Vicente de Paulo foi feito por meio da enfermeira Gizele Mota, que trabalha no Hospital Universitário de Brasília (HUB). Amiga da filha de uma das idealizadoras do projeto, achou a ideia bacana e passou o contato de um colega que trabalha no HSVP.

 

“Como eu já trabalhei na área da saúde mental e vejo que é meio esquecida em ações como essas, decidi intermediar essa doação”, afirma.

 

Fotos: Jurana Lopes, da Agência Saúde

Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Saúde