Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/08/13 às 13h36 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Pronto-atendimento em Odontologia na Asa Norte e no Gama

COMPARTILHAR

Funcionamento 24 horas, todos os dias da semana

As emergências dos Hospitais Regionais da Asa Norte (HRAN) e do  Gama (HRG) contam com atendimento 24 horas em Odontologia. No HRAN o serviço é realizado por 11 profissionais e no HRG por oito. De janeiro a junho deste ano, foram realizados 6.781 atendimentos no HRAN e 2.060 no HRG.

O pronto-socorro atende pacientes que apresentam dor aguda (pulpite), traumas dentais, infecções agudas com pus (conhecidas como abscessos) e hemorragias. Os casos mais graves, como os de traumas da face, são encaminhados para o Hospital de Base.

A chefe da Unidade de Odontologia do HRAN, a odontopediatra Themis Lima Diaz, ressalta que o serviço atende apenas casos de urgência, quando o paciente apresenta dor aguda e que não há como aguardar o agendamento de consulta. No pronto atendimento ele encontra resposta imediata para sua dor ou urgência.

“Se ele precisar de um tratamento odontológico ambulatorial, deve procurar o centro de saúde mais próximo de sua residência. Dependendo do caso, o centro de saúde encaminha o paciente para o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO)”, explica.

O pronto-atendimento em Odontologia do HRAN, que se tornou referência no Distrito Federal, atende também pacientes do entorno. “Não restringimos o atendimento por área de abrangência. Outros hospitais da rede pública de saúde do DF também encaminham pacientes para o HRAN”, comenta a especialista.

As Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e a maioria dos hospitais Regionais do DF também oferecem atenção em Odontologia, de segunda a sexta-feira, de 7h às 19h.

Para o gerente de Odontologia da Secretaria de Saúde, Sérgio da Mata, é fundamental procurar atendimento quando o paciente sentir incômodo. “Quem já teve dor de dente sabe a importância do pronto-atendimento odontológico, principalmente por esse serviço dar uma resposta imediata à urgência da necessidade do cidadão”, afirma.

Patrícia Kavamoto