Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/06/16 às 20h50 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

ISM completa 29 anos de atendimento

COMPARTILHAR

Instituto de Saúde Mental oferece de atendimento ambulatorial a atividades terapêuticas

BRASÍLIA (6/6/12) – Exposições, apresentação de coral, caminhada e uma festa junina marcam as comemorações do 29º aniversário do Instituto de Saúde Mental (ISM) do Distrito Federal. A programação vai de 7 a 9 de junho.

A abertura será às 9h de terça-feira (7), com direito a bolo e parabéns. A paciente Priscila Lima, que completou 29 anos no último dia 3, irá comemorar seu aniversário junto ao instituto o qual frequenta desde os cinco anos de idade. “A gente que tem problema, às vezes tem muito sofrimento e aqui ajuda a gente.
Podemos conversar com as pessoas, que são nossas amigas, além de sermos atendidas pelos médicos”, conta a jovem que irá cortar o bolo.

A quarta-feira (8) será de apresentações musicais e o encerramento, na quinta-feira (9), será com uma tradicional festa junina com direito a apresentação de quadrilha dos pacientes.

PERFIL – O ISM foi o primeiro serviço de saúde mental no atual modelo de assistência psiquiátrica brasileira, baseado na lei 10.216/2001. Surgiu como uma proposta que promovesse a ressocialização dos pacientes e atendida a todo o DF e região do entorno.

Na medida em que foram sendo criados os Centros de Atenção Psicossocial (Caps) nas cidades, o instituto passou a ter uma área de abrangência delimitada, que engloba Riacho Fundo I e II, Núcleo Bandeirante, Candagolândia, Recanto das Emas, Gama, Santa Maria e Estrutural.

Segundo o diretor da unidade, Ulysses Rodrigues, atualmente o espaço, localizado dentro de uma área de proteção ambiental no Riacho Fundo, conta com três grandes serviços: ambulatório, Caps e a casa de passagem. Os pacientes, além do atendimento multiprofissional, participam de oficinas como a horta orgânica, o mosaico, futebol e coral.

No ambulatório são feitos cerca de 2,5 mil atendimentos por mês. A unidade conta, ainda, com o plantão psicológico, funcionando 24 horas por dia em parceria com estagiários de psicologia de uma universidade privada. “Com isso, conseguimos zerar nossa fila de psicologia desta região”, comemora o psicólogo do ISM, Edmar Carrusca.

Quatro equipes multiprofissionais, formadas por técnicos de enfermagem, enfermeira, psicólogo e psiquiatra fazem atendimentos em quatro grupos do Caps. Muitos desses pacientes participam das oficinas oferecidas pelo instituto. Uma delas é o Caco Terapêutico, cujo produto principal é o mosaico.

“Já produzimos e vendemos em feiras. Os pacientes fazem e podem ganhar entre 30% e 100% do valor arrecadado com a venda. Porém, tem pacientes que têm outras habilidades e aproveitamos todas, como a pintura e a marcenaria. O importante é eles se expressarem”, conta a coordenadora do Caco, Cássia Garcia.

Em tratamento no ISM, Décio Ferreira, 36 anos, é um dos mais antigos e talentosos do Caco Terapêutico. Conta que já dá para ganhar um dinheiro com a venda do que produz. “Eu sempre gostei de desenhar pessoas e quando vim para cá, comecei a fazer os mosaicos. Quero ainda fazer outros cursos para me desenvolver mais”, relata.

PASSAGEM – Além dos pacientes que buscam atendimento pelo Caps ou no ambulatório, o ISM conta com uma casa de passagem, onde estão internados, em residências diferentes, 27 homens e cinco mulheres. Muitos deles eram internos de manicômios em Planaltina e em Águas Lindas e outros são pessoas que cumpriram pena por crime cometido em razão do problema psicológico e que não tiveram para onde ir após saírem da cadeia.

No local, estudam e ganham dinheiro com a horta orgânica criada em parceria com uma instituição bancária. Além de hortaliças, há galinhas e ovos e toda a renda é revertida em benefício dos pacientes.

“Nossa intenção, porém, é que eles não passem tanto tempo internados aqui. Segundo a lei antimanicomial, a responsabilidade sobre essas pessoas é da família e do Estado. Então, as preparamos para poderem voltar a viver em sociedade da forma mais autônoma possível”, observa Edmar Carrusca.

MATRICIAMENTO – A direção do ISM começou, neste ano, a fazer o matriciamento da rede, ou seja, a preparar os profissionais das equipes de estratégia de saúde da família para que possam fazer o atendimento do paciente com transtorno psicológico na própria região em que vivem.

“Sabemos que 70% dos problemas psiquiátricos podem ser resolvidos pela própria equipe de saúde da família, sem que o paciente precise ser encaminhado para um atendimento especializado. Por isso, a importância desse matriciamento”, destaca Ulysses Rodrigues. Até agora já passaram pelo treinamento as equipes do Gama, Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo, Candangolândia e Caub.

PROGRAMAÇÃO 29 ANOS ISM

Dia: 7 de junho
Manhã: abertura, parabéns com bolo e exposição
Tarde: caminhada na trilha ecológica e atividade terapêutica

Dia: 8 de junho
Manhã: apresentações de corais (Viva Voz, Tom Maior, Candango), Trio El Shaday
Tarde: apresentações musicais

Dia: 9 de junho
Manhã: festa junina

Veja as fotos aqui