Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/09/13 às 17h44 - Atualizado em 30/10/18 às 15h07

Lançada campanha para incentivar a doação de órgãos

COMPARTILHAR

DF é destaque nacional na captação de doadores e realização de transplantes


A Campanha Nacional de Doação de Órgãos e o balanço de transplantes realizados no primeiro semestre deste ano foram apresentados nesta quarta-feira (25), pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que citou o serviço do Distrito Federal como o maior captador de doadores do país, com 33 doações por milhão de pessoas. O Brasil registra 13,5 doações.

O secretário de Saúde do DF, Rafael Barbosa, que representou o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), lembrou todo o esforço que o Governo do Distrito Federal vem fazendo desde 2011 para recuperar o programa de transplantes de órgãos na capital federal. “O cenário hoje é outro. Trouxemos o DF para a dianteira do país em cirurgias de coração e córnea, estamos em terceiro lugar em rim e fígado e vamos iniciar pulmão e medula”, disse.

As peças publicitárias da campanha visam sensibilizar e estimular a doação de órgãos no Brasil. Com as mensagens-chave “Não deixe a vida se apagar. Seja doador de órgãos. Fale com sua família”, a campanha marca o Dia Nacional de Doações de Órgãos, 27 de setembro. O protagonista é o garoto Matheus Lazaretti, de sete anos, que é transplantado desde os sete meses de vida.

Em 2012, foram realizadas 24 mil transplantes no país, sendo 95% no Sistema Único de Saúde (SUS). Embora o Brasil tenha o maior sistema público de transplantes de órgãos do mundo, o Ministério da Saúde, juntamente com as secretarias estaduais de Saúde, trabalha para aumentar o número de cirurgias e de doadores.

Para ser doadora, a pessoa deve informar à família o seu desejo e, segundo a legislação, não é necessário deixar documento escrito. Uma boa forma de informar que é doador é tornar isso público nas redes sociais.

Em um ano, a parceria entre o Ministério da Saúde e a rede social Facebook para incentivar a doação de órgãos registrou a adesão de mais de 135 mil pessoas interessadas em serem doadoras de órgãos. A ferramenta permite que o internauta adicione esta informação a sua linha do tempo e também ao seu perfil.

Desde que a marcação foi criada, a página oficial do Ministério da Saúde no Facebook registrou um aumento de 1.780% no número de usuários.

A coordenadora da Central de Captação de Órgãos da SES/DF, Daniela Salomão, aponta que o Dia Nacional de doações de Órgãos deve ser comemorado no DF. “Alcançamos o primeiro lugar nacional em doações de órgãos por milhão de habitante, atingindo números semelhantes ao da Espanha, país de referência”, comenta.

DF registra aumento de 40% nos transplantes em 2013
A doação de órgãos no DF aumentou 40% no primeiro semestre de 2013, na comparação com o mesmo período do ano passado. De janeiro e julho deste ano foram captados 42 órgãos, enquanto nos mesmos meses de 2012 foram 25.

Em 2012, foram feitos 576 transplantes na capital federal. Apenas nos seis primeiros meses ano deste ano foram realizados 293 procedimentos e a expectativa da SES/DF é ultrapassar os números do ano passado. Dos 293 transplantes registrados no primeiro semestre de 2013, 184 foram de córnea, 64 de rim, 24 de fígado, 17 de coração e quatro de medula.

Os transplantes de fígado e de coração são realizados no Instituto de Cardiologia do DF, que mantém parceria com a Secretaria de Saúde. Os procedimentos de rim são executados no Hospital de Base, Hospital Universitário de Brasília e clínicas particulares conveniadas, que também fazem transplantes de córnea.

A solenidade desta quarta-feira encerrou a Semana Nacional de Doação de Órgãos, que foi aberta com caminhada em prol da vida no último domingo (22), no Parque da Cidade.

Celi Gomes