Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/08/13 às 18h55 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Sancionada Lei que cria Semana de Doação de Leite materno no DF

COMPARTILHAR

Programação de incentivo a amamentação será realizada sempre em maio


O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, sancionou na ultima segunda-feira (19) a Lei Nº 5.154, que institui a Semana Distrital de Doação de Leite Materno e a inclui no calendário oficial de eventos do DF. A programação de incentivo a amamentação será realizada, anualmente, na semana que incluir o dia 19 de maio.

A Semana Distrital de Doação de Leite Materno tem o objetivo de comemorar, conscientizar e divulgar a doação de leite materno por meio de campanhas, debates, palestras e seminários. A realização também visa o aumento da doação de leite materno e o abastecimento contínuo dos bancos de leite do DF.

A coordenadora do Aleitamento Materno e Bancos de Leite da Secretaria de Saúde, Miriam Santos, conta que a lei é mais uma ação em prol do aleitamento materno no DF. “Essa lei é uma força para aumentar a oferta de leite humano para as crianças que necessitam nas UTIs neonatais. Quanto mais mulheres estiverem amamentando maior será a doação de leite”, comemora.

A Bancária, Thaís Xavier, 30 anos, conta que em julho deu à luz ao primeiro filho em um hospital particular. Apesar de ter sido orientada quanto à amamentação, enfrentou muitas dificuldades. “Sentia muita dor ao amamentar e pensei até em desistir”, afirma. De acordo com Thaís, um conhecido sugeriu que ela fosse ao Banco de Leite Materno do Hospital de Taguatinga (HRT). “Fui muito bem orientada pelas profissionais, que esclareceram todas as minhas dúvidas e graças a elas passei a amamentar meu bebê da forma correta, sem sofrimento”, afirma.

Importância da Amamentação

O leite materno, considerado o alimento mais completo para o bebê, contem todas as proteínas, vitaminas, gordura, água e outros componentes fundamentais para o completo e correto desenvolvimento do recém-nascido, além de conter substâncias essências para proteger o bebê contra doenças.

A amamentação também contribui para o desenvolvimento emocional do bebê, pois promove uma forte ligação emocional com a mãe, transmitindo-lhe segurança e carinho, de modo a facilitar, mais tarde, o seu relacionamento interpessoal.

O estudo mais recente sobre amamentação, realizado no Hospital Infantil de Boston, nos Estados Unidos, mostrou que, quanto mais tempo uma criança é amamentada, melhor será, ao longo da infância, o seu desempenho.

Jaqueline Chaves