Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/05/17 às 18h44 - Atualizado em 30/10/18 às 15h17

Mais de 30 anos de dedicação ao aleitamento materno

COMPARTILHAR

Servidora é tratada como professora pelos colegas

BRASÍLIA (22/5/17) – Do alto da experiência de mais de 30 anos dedicados aos cuidados com o leite humano, a servidora do Banco de Leite Materno do Hospital Regional de Taguatinga Romilda Maria de Faria é tratada como professora pelos colegas mais novos na atividade. Aos 53 anos de idade, a profissional é uma das pioneiras na implantação de bancos de leite no Distrito Federal, iniciada em 1986 justamente no local onde trabalha até hoje. Graças ao conhecimento adquirido ao longo de três décadas, tem sempre alguma coisa a ensinar aos novatos.

“Trabalhar no banco de leite representa uma das partes mais humanas da minha vida, porque auxiliei muitas mães com dificuldade de amamentar e que precisaram de apoio. Além disso, as vidas desses prematuros dependem desse esforço”, destaca Romilda.

A profissional cita que já atuou no apoio e incentivo à amamentação, manejo e controle de microbiologia e, hoje, higienização dos materiais. Ao fazer um recorte da linha do tempo, lembra que em 1987 foi iniciado o processo de pasteurização do leite e, em 1992, o controle biológico. Muitos bebês foram salvos em função do serviço do banco de leite durante esse tempo

“São centenas de histórias de crianças que chegaram aqui desidratadas por não conseguir amamentar, muitas que ficaram     internadas por ter baixo peso. Mas é gratificante ver o resultado final, os bebês recebendo alta para ir para casa com saúde”,      afirmou a veterana funcionária do banco de leite do HRT.

Para ela, a doação de leite beneficia todos os envolvidos. “As mães que doam aumentam a produção de leite para o próprio filho,     e ainda contribuem com outras mulheres que têm dificuldade. Não é só o alimento doado, mas há o amor entre as mães que     doam e recebem”, disse.

A técnica de enfermagem Roberta Brito, que trabalha no Banco de Leite do HRT há 12 anos, confirma que o trabalho de Romilda faz a diferença. “O aleitamento materno é uma área na qual aprendemos na prática os principais processos de trabalho. Apesar de eu já atuar como técnica de enfermagem, quando cheguei aqui quem me ensinou a fazer todo o trabalho foi a Romilda”, comentou, citando atividades como orientar as mães a coletarem o leite.