Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/07/20 às 18h32 - Atualizado em 27/07/20 às 12h21

Mais de 40 pacientes serão transferidos do HRT para hospitais da rede pública

COMPARTILHAR

Com necessidades cirúrgicas, eles serão atendidos e terão os procedimentos realizados em sete unidades

 

JOHNNY BRAGA, DA AGÊNCIA SAÚDE DF

 

Com o pronto-socorro do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) operando acima da capacidade com pacientes da ortopedia, a Secretaria de Saúde criou uma força-tarefa para remanejá-los para outras unidades da rede. A medida ocorre como forma de desafogar a emergência do HRT e agilizar os atendimentos dessas pessoas que aguardam por cirurgia.

 

O remanejamento já começou e ocorre da seguinte maneira: o Hospital de Base receberá cinco pacientes; o Hospital Regional de Santa Maria, dez; Hospital da Região Leste receberá seis; Hospital Regional de Ceilândia, 5; Hospital Regional do Gama, 5; Hospital Regional de Planaltina, 5; Hospital Regional de Sobradinho, 5.

 

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

 

“Trabalhamos em rede para garantir atendimento de todos os pacientes que estavam internados na emergência do HRT. Nessas unidades serão examinados, acompanhados pelas clínicas ortopédicas e serão operados de acordo com a capacidade diária de cada um dos hospitais”, afirma o secretário adjunto de Assistência à Saúde Olavo Muller.

 

Atendimentos

 

Desde junho, o HRT, juntamente com o Hospital Regional de Santa Maria, absorveu a demanda de ortopedia e cirurgia geral do Hospital Regional de Ceilândia, que passou a atender pacientes acometidos pelo novo coronavírus nas alas do pronto-socorro destinadas a essas pessoas.

 

Com a redistribuição dos pacientes dentro da rede pública, a emergência do HRT poderá receber mais pacientes e continuar prestando a assistência para a população do Distrito Federal.