Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/11/13 às 12h05 - Atualizado em 30/10/18 às 15h08

Mais Saúde de Ceilândia premia servidores

COMPARTILHAR

Eles receberam elogios dos usuários por meio da Ouvidoria pelo desempenho, dedicação, presteza e humanização

Cinco servidores, um setor do hospital e outro de um centro de saúde, receberão troféus por terem recebido mais elogios. Os premiados serão anunciados, nesta sexta-feira (1), em solenidade, às 9h30, no auditório da Pediatria do Hospital Regional de Ceilândia (HRC).

O Iº Mais Saúde é uma iniciativa da Coordenação Geral de Saúde de Ceilândia (CGSC) em premiar os servidores, os setores e centros de saúde que receberam elogios dos usuários por meio da Ouvidoria pelo desempenho, dedicação, presteza e humanização no atendimento.

De acordo com a coordenadora da CGSC, Lucimar Gonçalves da Costa Zero, a premiação é uma forma de valorizar o servidor que muito tem contribuído para o atendimento ao usuário.

A CGSC tem 2.738 servidores e é composta por um Hospital Regional (HRC) com 278 leitos para internação, ambulatório e atendimento de pronto-socorro nas especialidades de clínica médica, ginecologia e obstetrícia, pediatria, ortopedia, cirurgia geral e odontologia.

A coordenação conta, ainda, com um centro de especialidades (antigo Centro de Saúde N° 1 ao lado do HRC) com atendimento em DST/Aids,  tabagismo,  fisioterapia,  farmácia  de  psicotrópicos,  Vigilância Epidemiológica, Núcleo Regional de Atenção Domiciliar (NRAD), Programa de Atenção à Violência (PAV) e ambulatórios de pediatria, tisiologia, pneumologia, asma,  endocrinologia,  pé  diabético,  neurologia,  psiquiatria,  reumatologia, geriatria e urologia.

A comunidade de Ceilândia é assistida pelos 11 centros de saúde, 14 equipes da Estratégia de Saúde da Família, um laboratório regional, um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Álcool e Drogas e uma farmácia de alto custo.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a população de Ceilândia é estimada em 416 mil habitantes.

Júlio Duarte/Regina Célia