Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/05/19 às 8h58 - Atualizado em 15/05/19 às 10h32

Médica youtuber ensina sobre temas de saúde com humor e descontração

COMPARTILHAR

 

 

Conteúdo passa a ser divulgado nos canais oficiais da Secretaria de Saúde

 

Tornar os temas da saúde mais acessíveis e leves, com uma pitada de humor, foi o incentivo da médica de família e comunidade Luísa Portugal para criar, nas redes sociais, o canal Diário de um posto de saúde. Com o celular, microfone e força de vontade, ela coloca vídeos no Youtube desde 2012, sendo que a iniciativa tomou corpo a partir de 2016, com os amigos colaborando na edição do material.

 

Hoje, o canal possui mais de 7,5 mil inscritos, acumulando 110 postagens até o momento. Agora, a profissional se junta à Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde, numa parceria que objetiva disseminar informações, de forma descontraída, sobre a saúde da família.

 

De forma humanizada, ela discute os assuntos mais ligados à Atenção Primária, Estratégia Saúde da Família (ESF) e ao Sistema Único de Saúde (SUS). “Me encontrei na profissão médica, mas a comunicação está em mim. Queria levar informação qualificada, porque percebia, dentro da Medicina de família, que, se a gente não se comunicar, não ver o que os outros estão passando e se apoiar, vai ser a especialidade mais difícil que existe”, avalia.

 

Para Luísa, atuar na Atenção Primária já é uma tarefa árdua por si só. Como os profissionais de saúde precisam dar conta de 85% de todos os casos que surgem nas unidades, e ainda serem resolutivos em uma estrutura que não está 100% adequada, a pressão assistencial é muito grande. “Por isso, quis usar essa ferramenta como apoio”, complementa.

 

A partir desta quarta-feira (15), os vídeos produzidos pela médica serão publicados no perfil oficial da Secretaria de Saúde no Facebook, bem como nas demais redes sociais e plataformas de comunicação da pasta, como o site institucional.

 

ABORDAGEM – Como a maior parte do seu público são os profissionais que atuam no SUS e estudantes de Medicina, a youtuber decidiu emplacar no canal, recentemente, uma série de vídeos para ajudá-los a se comunicarem melhor durante uma consulta. Técnicas, formas de abordagem e o reenquadramento de consultas, conforme a necessidade do paciente, estão entre as dicas, sempre em um tom informal e divertido.

 

“Falo de empatia e até mesmo de estratégias de comunicação para ensinar a como ser mais resolutivo na consulta. Um exemplo é quando o paciente ou o acompanhante é mais difícil. Então, é preciso saber como lidar com eles”, comenta.

 

Entre os vídeos que mais foram acessados, ela cita o que fez sobre o trabalho dos agentes comunitários de saúde, hoje com mais de 61 mil visualizações. Na época, a médica usava o formato de histórias para ilustrar os temas, sempre usando do humor, o que incluía mostrar até mesmo os percalços dos agentes, como levar uma porta na cara. “Só fiz um retrato do que eles me falavam, e muitos devem ter achado interessante saber mais da profissão deles”.

 

INÍCIO – Na época que se formou e morava em Goiânia, Luísa decidiu fazer um vídeo despretensioso sobre um lixão que ficava justamente atrás da Unidade Básica de Saúde onde trabalhava.

 

“Comecei a fazer vídeos em tom de denúncia. Na época, foi uma repercussão grande. Só que amadureci depois disso e pensei: o que isso está mudando? Estou só reclamando, mas não estou sendo proativa, no sentido de propor nada. Mudei um pouco e sai desse lugar de denunciar para agir”, conta.

 

Depois de ser aprovada no concurso da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, esperou concluir o estágio probatório para se dedicar ao seu canal, agora no formato voltado a ensinar sobre os temas da saúde. “Acabei tendo um retorno das pessoas que são engajadas no SUS. Não só médicos, enfermeiros, mas as pessoas que trabalham com a Estratégia Saúde da Família perceberam que a gente passa pelos mesmos problemas e dificuldades”.

 

VIDA DE YOUTUBER Equilibrar o trabalho médico com a função de mãe e a vida de youtuber não é uma das tarefas mais fáceis, brinca Luísa. A prioridade sempre será a filha, de apenas um ano e três meses, seguida da profissão. Já o seu canal, usa os fins de semana e feriados para produzir material. “Em umas cinco horas, gravo logo uns cinco vídeos. Agora, com o roteiro já tenho mais dificuldade”, revela.

 

Além disso, como os vídeos mais longos costumam ser menos acessados na plataforma, a médica tem dado preferência para produções mais curtas como forma de incentivar a curiosidade dos inscritos no canal. “Estou tentando, cada vez mais, fazer vídeos curtos, porque a ideia não é aprofundar nos assuntos, mas mostrar o suficiente para estimular as pessoas a investigarem mais sobre o que as interessa”.

 

Agora, ela já pensa em expandir sua atuação para outras redes sociais, como o Instagram. “Percebi que, pelos stories, as pessoas se engajam muito. Comecei a filmar meu dia a dia e o que achei mais engraçado é que as pessoas mandam, o tempo todo, direct perguntando várias coisas, principalmente estudantes de Medicina”, informa.

 

Para continuar no Instagram, sem perder a qualidade que alcançou em seu canal no Youtube, Luísa já procura mais pessoas para auxiliar no Diário de um posto de saúde.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF