Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/04/14 às 15h22 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Mulher trabalhadora ganha sala de apoio em Santa Maria

COMPARTILHAR

Incentivo às mães que atuam nos hospitais para que continuem a amamentar

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) inaugura, nesta sexta-feira (25), às 9h, a Sala de Apoio à Amamentação no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) e a entrega da placa de reconhecimento pelo Ministério da Saúde (MS). Os Bancos de Leite Humano da SES/DF prestam apoio às mães que atuam nos hospitais para que continuem a amamentar seus bebês. No HRSM, esse espaço, agora, será exclusivo. O objetivo é dar suporte às servidoras efetivas e funcionárias terceirizadas do hospital. O HRSM possui 2.005 trabalhadoras. Desse total, 1.858 estão em idade fértil, ou seja, de 16 a 49 anos.

A nova sala funcionará no quarto andar do HRSM. Com a inauguração, as mães trabalhadoras que retornam da licença maternidade passam a contar com um espaço adequado para fazer a extração durante o expediente, além de proporcionar acondicionamento e preservação do leite coletado para continuar a alimentação do filho com leite materno. “Essa será a primeira sala localizada num hospital da rede pública de saúde do DF. O HRSM possui alto índice de mulheres trabalhadoras. Dessa forma, precisamos fornecer apoio para que o aleitamento materno continue até dois anos ou mais“, afirma a coordenadora dos Bancos de Leite Humano e Aleitamento Materno da Secretaria de Saúde do DF (SES/DF), Miriam Santos.

Desde 2011, a Coordenação de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano da SES/DF presta consultoria para a criação de salas de apoio à amamentação em empresas privadas e órgãos públicos do DF. São ambientes destinados à coleta e estocagem de leite materno durante o expediente, a fim de manter a produção do leite, conforme a recomendação da SES/DF, em consonância com o MS e a Organização Mundial de Saúde (OMS) para que a criança seja amamentada até dois anos ou mais, além da complementação alimentar saudável.

Essa é uma estratégia do MS que consiste em criar na iniciativa privada e em órgãos públicos uma cultura de respeito e apoio à amamentação como forma de promover a saúde da mulher trabalhadora e do bebê. Com a abertura no HRSM, o DF conta outros seis locais que possuem sala de apoio à amamentação, como a do Palácio do Buriti, a do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) e mais quatro no Governo Federal.

Por Patrícia Kavamoto, da Agência Saúde DF