Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/11/13 às 14h49 - Atualizado em 30/10/18 às 15h09

Núcleo Bandeirante conta com dois serviços de emergência

COMPARTILHAR

Pronto atendimento 24h nos finais de semanas e feriados


Apesar de se tratar de uma cidade relativamente pequena, com uma população aproximada de 30 mil habitantes, o Núcleo Bandeirante conta com dois serviços de pronto atendimento que se tornaram referência tanto para os próprios moradores, como para aqueles que residem em cidades vizinhas ou mais distantes: a UPA localizada às margens da EPNB e o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) que funciona no Centro de Saúde 2 do Núcleo Bandeirante, na terceira avenida. 

A UPA, por exemplo, atende pacientes de cidades como Samambaia, Gama, Guará, Riacho Fundo, além de outras do entorno, como Padre Bernardo e Águas Lindas, utilizando o método da Classificação de Risco, onde a prioridade é para os pacientes mais graves. Somente em outubro foram 10.963 atendimentos nas especialidades de Clínica médica e Pediatria, de casos de gravidade moderada ou de doenças específicas, como o infarto e o Acidente Vascular Cerebral (AVC).

“Nesses casos, os pacientes tem acesso a exames como RX e laboratoriais, são estabilizados e direcionados aos serviços de excelência nessas linhas de cuidado”, explica o coordenador geral de Saúde do Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Riacho Fundo e Park Way, Pedro Zancanaro, a qual a UPA é subordinada.

No SPA, o serviço oferecido é ambulatorial e direcionado especificamente aos moradores do Núcleo Bandeirante, voltado para a Saúde do homem e da mulher que trabalham durante o dia e não podem se ausentar do serviço durante a semana. O atendimento é feito em clínica médica nos horários de 19h às 7h, de segunda a sexta-feira, e durante 24h por dia aos sábados, domingos e feriados.

A manutenção do SPA, que foi reaberto em março desse ano, atendeu a uma reivindicação da comunidade do Núcleo Bandeirante, que procura o serviço principalmente para o controle de pressão arterial e em casos de intoxicações alimentares, diarreias, dores de cabeça ou no corpo, inflamação de garganta e outros casos de menor gravidade.

A equipe é composta por dois médicos clínicos, dois técnicos administrativos, um enfermeiro e dois técnicos de enfermagem. Em outubro, foram realizados 1.652 atendimentos, o que dá uma média de 50 atendimentos em cada turno.

Na UPA, a equipe é mais ampla e conta com médicos clínicos e pediatras, enfermeiros e técnicos de enfermagem especializados em reanimação, farmacêuticos, nutricionistas, técnicos em radiologia e de laboratório, que se revezam no atendimento 24h.

Por Arielce Haine, da Agência Saúde DF
Assessoria de Imprensa
(61) 3348-2547/2539 e 9862-9226