Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/03/21 às 9h20 - Atualizado em 9/03/21 às 16h10

Ocupação de leitos de UTI cai entre vacinados na faixa etária de 80 anos ou mais

COMPARTILHAR

Ao mesmo tempo, houve aumento de 135% na ocupação por idosos de 65 a 79 anos

 

AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Dados da Secretaria de Saúde revelam que a aplicação da primeira dose no público idoso de 80 anos ou mais, iniciada no dia 1º de fevereiro, já está ajudando na redução da ocupação dos leitos de UTI Covid na rede pública por pacientes dessa faixa etária. Ao mesmo tempo, o número de ocupação na faixa etária de 65 a 79 anos, que ainda não começaram a ser vacinados, ou que estão em fase inicial de aplicação da vacina, encontra-se em forte ascensão.

 

Indicadores apontam redução no número de internações graves de pacientes com mais de 80 anos – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

A Secretaria de Saúde informa que a taxa de transmissibilidade do novo coronavírus estava abaixo de 1.0 até o dia 19 de fevereiro, passando para 1.08 no dia 26/02. No dia 22 de fevereiro, o número de ocupação de leitos de UTI Covid na faixa de 65 a 69 anos foi de 53 pacientes. No último dia 7 de março, essa ocupação, da mesma faixa etária, chegou a 125 pacientes, ou seja um aumento de 135%.

 

Ao mesmo tempo, na faixa de 80 anos ou mais, que começou a ser vacinada no dia 1º de fevereiro, ou seja, ainda com aplicação da primeira dose, o número de internação no dia 22/02 era de 30 pacientes. Esse número, no dia 7/03, era de 28 pacientes ocupando leitos de UTI, significando estabilidade, com um pequena redução de 6,6%.

 

Vacina tem sido eficaz para idosos e a queda de internações comprovam isso. Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, destaca a relevância desse levantamento feito pela área técnica justamente porque “reforça a importância da vacina e mostra que o Distrito Federal está à frente de outras unidades da Federação no processo de imunização do público idoso”. Okumoto também lembrou “a importância de se manter os cuidados básicos, como o de não fazer aglomerações, manter o uso de máscara e a higienização das mãos para evitar-se a contaminação das pessoas e a propagação do vírus”.

 

A Secretaria de Saúde esclarece que a imunidade alcançada com a primeira dose é baixa, sendo recomendada a manutenção de todos os cuidados para se evitar contaminação pelo novo coronavírus, entre eles, evitar aglomerações, fazer uso de máscara e higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel.

 

A maior proteção conseguida com a vacinação tem ocorrido, segundo estudos, 21 dias após a aplicação da segunda dose da vacina. Mesmo nesse caso, a Secretaria recomenda que sejam mantidos os cuidados para se evitar a propagação do vírus e os riscos de contaminação.

 

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: