Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/06/16 às 19h30 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Oficinas incentivam promoção à saúde e cultura de paz para crianças

COMPARTILHAR

Encontros  fazem parte do Programa Infância Saudável, promovido pela Unidade Básica de Saúde 4 em Samambaia

BRASÍLIA (2/6/16) – Promoção à saúde, prevenção à violência, incentivo à cultura de paz e socialização. São estes os pilares que movem, mensalmente, encontros de crianças de sete a 11 anos de idade, atendidas pela Unidade Básica de Saúde 4, de Samambaia. Cerca de 33 pequenos estão cadastrados no Programa Infância Saudável, criado em 2014.

A ideia do programa surgiu com o objetivo de atender a uma necessidade local, a partir das demandas dos servidores, em especial dos pediatras, para acolher estas crianças e seus familiares. O trabalho é desenvolvido por uma fisioterapeuta, uma nutricionista e uma assistente social.

Este ano já foram promovidos três encontros e o próximo está previsto para 20 de junho. Entre os temas abordados estão alimentação saudável, postura, autocuidado, imagem corporal, autoestima, atividade física, oficinas práticas de culinária (lanches saudáveis), artesanato, oficina de brincar, oficina de dança (adaptada às crianças) e automassagem (adaptada às crianças).

COMO PARTICIPAR – Para participar do programa, o interessado deve procurar o Centro de Saúde 4 de Samambaia. “Orientamos sempre que a criança e a família tenham vínculo com a equipe de saúde de sua abrangência para ter uma avaliação e assistência integral, uma vez que trabalhamos em rede”, aponta a gerente Anita Babi Teixeira.

Ela explica que as crianças são acolhidas no auditório e em seguida é feita uma triagem pela enfermagem e nutricionista. “Às vezes, algumas necessitam de encaminhamento para alguma equipe de atendimento. Ao final da oficina, dependendo de cada caso, já o realizamos em seguida”, conta Anita.

A fisioterapeuta Ana Paula Formiga Toscano conta que que o retorno durante e após as oficinas é bem positivo, tanto dos pais quanto das crianças. “Na oficina de brincadeiras, os pais participaram ativamente, brincando de pular corda, queimada, jogo de mímica, juntamente com as crianças e com os profissionais que conduziram. Muitos relataram que fazia muito tempo que não brincavam dessas brincadeiras de antigamente”, relata.