Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/11/13 às 18h59 - Atualizado em 30/10/18 às 15h09

Saúde realiza exame que detecta problema ocular nas crianças

COMPARTILHAR

Visitas ao oftalmologista devem começar aos seis meses de vida

A visão se desenvolve durante a infância e alcança a maturidade por volta dos cinco anos de idade. Os pais devem ficar atentos aos primeiros sinais de problemas oculares nas crianças e recorrer a um profissional quando perceberem que algo está errado.

Nas crianças que ainda não conseguem informar verbalmente, prestar atenção nos sinais oculares é um bom caminho para detectar problemas precocemente. Segundo o coordenador de Oftalmologia da Secretaria de Saúde do DF, Rogério Nóbrega, as crianças nesta fase podem apresentar olhos vermelhos, lacrimejamento, coceira ocular, estrabismo e conjuntivites repetidas.

Nos primeiros meses de vida de um bebê, os pais devem observar se eles seguem os objetos com o olhar, se apresentam movimentos oculares uniformes e olhos retos, além de coloração, abertura e tamanho dos olhos dentro da normalidade. “Qualquer alteração ou dúvida é motivo de avaliação médica oftalmológica em caráter de urgência”, afirma Rogério.

Um método eficaz para diagnosticar algum eventual problema na criança é o Teste do Olhinho, que é realizado no recém-nascido. O método é simples, rápido e indolor. Uma fonte de luz sai do oftalmoscópio, onde é observado o reflexo que vem das pupilas. Quando a retina é atingida por essa luz, os olhos saudáveis refletem tons de vermelho ou laranja. “Caso a cor seja opaca, branca ou amarelada, significa que o recém-nascido possui alguma patologia”, explica Rogério.

Os pais podem fazer um teste simples em casa para se assegurar que a criança está desenvolvendo a visão de forma saudável. “Chamar a atenção da criança com um objeto nas mãos de longe e ir se aproximando, fazendo movimentos com o objeto para checar se o bebê acompanha ou tirar fotografias dos olhos da criança, se aparecer alguma mancha branca pode ser sinal de algum problema”, explica o coordenador.

O especialista destaca que os pais que usam óculos devem redobrar os cuidados com os filhos, já que muitos problemas oculares e até mesmo o uso dos óculos tem caráter genético, congênito e exigem mais atenção. De acordo com Rogério, o ideal é que a partir dos seis meses de idade a criança faça uma visita anual a um oftalmologista a fim de prevenir e tratar possíveis doenças e problemas da visão.

Cinthia Bispo da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa
(61)3348-2547/2539 e 9862-9226