Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/03/21 às 10h41 - Atualizado em 17/03/21 às 15h13

Presença feminina no planejamento e gestão do orçamento da Secretaria de Saúde

COMPARTILHAR

Christiane Braga comanda a Subsecretaria de Planejamento em Saúde e se sente realizada no que faz

 

JURANA LOPES, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Servidora da Secretaria de Saúde há 25 anos, Christiane Braga é enfermeira obstetra e especialista em Gestão de Saúde. Atualmente, ela é a subsecretária de Planejamento em Saúde e trabalha com o planejamento das politicas públicas e o orçamento da Secretaria de Saúde. Dentre suas funções estão: planejar, programar, monitorar e promover a análise das pactuações, tanto para prestação de contas como melhorias na gestão da pasta.

 

“Tenho consciência de que a Secretaria de Saúde é a maior pasta no GDF. É uma instituição grande e complexa, muitos são os ajustes e aprimoramentos no planejamento e execução das políticas públicas em saúde. É desafiador. Temos muito o que desenvolver na governança e gestão da Pasta”, explica.

 

Christiane atua há 20 anos na gestão e se sente muito realizada no que faz – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

A subsecretária percebe que ainda há poucas mulheres em cargos mais elevados. No entanto, ela não se sente nem melhor e nem pior pela sua atual posição, pois o desempenho de seu cargo exige competência, envolvimento, liderança e empatia, compatíveis com qualquer gênero.

 

“O lugar da mulher é onde ela quiser estar. Meu trabalho é dinâmico e inovador. Temos as obrigações legais e rotinas administrativas, mas a interlocução com as outras subsecretarias e a gestão da informação estratégica permite uma movimentada jornada no trabalho”, afirma.

 

Christiane atua há 20 anos na gestão e se sente muito realizada no que faz. “Organizar os meios de sustentabilidade para a assistência atuar é, para mim, uma grande satisfação. A rotina da subsecretária ainda se divide em cuidar de casa e da família.

 

“A gestão pública com todos os seus percalços exige muita dedicação e disponibilidade, família exige a mesma disponibilidade além dos afazeres domésticos e gestão domiciliar, filhos requer atenção, apoio nos estudos e carinho. Conciliar esses três desafios, trabalho, casa e filhos é vital e continuo”, avalia.

 

Ela frisa que o que aprendeu nesta jornada foi que os momentos devem ser vividos no seu tempo, nem antes nem depois, ser mãe, família e profissional. Segundo a subsecretária, as mulheres precisam de coragem, confiança, entrega, persistência e amor para todos os seus desejos.

 

“Escolha onde quer estar, com quem quer estar e decida por você. O empoderamento da mulher está em sua determinação”, parabeniza.

 

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: