Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/03/13 às 17h23 - Atualizado em 30/10/18 às 14h58

Profissionais de saúde participam de curso e simulação de emergência

COMPARTILHAR

Treinamento para a atendimento a urgências nos eventos esportivos

Fotos: Renato Araújo

Cerca de 150 médicos e enfermeiros que atuam no atendimento a urgências e emergências participam do I Curso e Simulado de Emergências para Atendimento em Estádio de Futebol. Promovido pela Secretaria de Saúde, o treinamento visa preparar as equipes para o atendimento num estádio, visando receber grandes eventos esportivos como a Copa das Confederações deste ano e a Copa do Mundo em 2014.

A programação do curso, que começou na manha desta segunda-feira, 18, e vai até a quarta-feira, 20, na sede da Associação Médica de Brasília (AMBr), no Setor de Clubes Esportivos Sul, inclui palestras, oficinas, apresentação de estudo de caso, além de um simulado. “Nossa rede vai estar pronta para receber os torcedores do país e do mundo”, ressalta o secretario de Saúde,Rafael Barbosa. Segundo ele, foram feitos investimentos na estrutura das unidades saúde, adquiridos equipamentos e contratados novos servidores.
A primeira palestra do dia coube a Luiz Henrique Hargreaves, especialista em planejamento de grandes eventos, que fez um histórico de desastres envolvendo multidões. Para ele, a palavra-chave é planejamento. “Não há espaço para a improvisação quando queremos um evento de sucesso, sem problemas”, diz.
No período da tarde o tema abordado pelo gerente do Samu-DF, Rodrigo Caselli é “Acidente com múltiplas vitimas”. O tenente-coronel Paulo Barbosa discorre sobre sistema de comando de incidentes. Em seguida, a subsecretária de vigilância à Saúde, Marília Coelho Cunha, fala sobre as ações da pasta em eventos de massa.

Na terça, 19, haverá estudos de caso e palestra sobre morte súbita, além de oficinas. O ponto alto da programação será a realização de simulação no Ginásio de Esportes Nilson Nelson, na quarta-feira (20), das 14h às 18h. A ideia é simular uma briga na arquibancada do ginásio, com 250 vítimas com a finalidade de preparar os profissionais de saúde que participam do curso para atender os torcedores nesses casos. Antes do simulado, todos receberão orientações sobre a atuação.

Além de profissionais das unidades de saúde do Distrito Federal que fazem atendimento de emergências, muitos médicos e enfermeiros de outros estados participam do curso. A médica de Pernambuco, Ana Paula Amaral, por exemplo, diz que veio à Brasília conhecer as ações desenvolvidas por aqui e trocar experiências.

Câmara Temática
Já na quinta e sexta-feira (21 e 22), a Secretaria de Saúde apresenta na X Câmara Temática de Saúde, o plano de ação desenvolvido para orientar a atuação dos profissionais nesses acontecimentos esportivos. O encontro, realizado em parceria com o Ministério da Saúde, e que tem a participação de representante de todas as cidades-sede da Copa, será no Memorial JK e na AMBr. O secretário Rafael Barbosa estará presente.

O objetivo da Câmara Temática de Saúde, criada pelo Ministério da Saúde, é a coordenação do planejamento de ações nacionais, estabelecendo diretrizes gerais, metas e estratégias. Os integrantes da Câmara estão discutindo elaboração de planos para contenção de epidemias, preparação de campanhas preventivas sobre possíveis surtos e epidemias em municípios que receberão jogos e regiões turísticas próximas e organização de rede assistencial pública e privada para atender as demandas durante o evento.

O encontro debaterá a vigilância e o controle sanitário nas fronteiras e pontos de imigração, como portos, aeroportos e postos terrestres, além de adequar os processos de controle sanitário em embarcações turísticas internacionais. Também vai mapear hospitais e postos de saúde disponíveis para atender a demanda da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014. A expectativa é que 600 mil visitantes estrangeiros venham ao Brasil para o maior evento do esporte no mundo.

Para elaborar o Plano de Eventos de Massa do DF, a SES criou uma equipe especial, com representantes das subsecretarias de Atenção à Saúde e de Vigilância à Saúde. A tarefa do grupo é propor planos de assistência pré-hospitalar e hospitalar, além de estratégias de vigilância epidemiológica e sanitária para prevenir surtos e epidemias e preparar respostas imediatas às emergências durante os acontecimentos esportivos.

Celi Gomes