Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/02/20 às 17h52 - Atualizado em 13/02/20 às 11h17

Profissionais são capacitados para atendimento de AVC

COMPARTILHAR

O treinamento é uma capacitação para um atendimento multiprofissional

 

Profissionais que trabalham no primeiro atendimento de unidades de saúde, no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e nas emergências dos hospitais, participaram, nesta quarta-feira (12), de uma capacitação sobre o atendimento multiprofissional nos casos de acidente vascular cerebral (AVC). Cerca de 80 servidores participaram do treinamento.

 

“É importante que os profissionais de saúde, principalmente os que trabalham em emergências, saibam como fazer as primeiras medidas, como reconhecer a doença, e direcionar o paciente para um melhor tratamento possível”, destaca a ministrante do treinamento, a neurologista Letícia Rebello.

 

A iniciativa é da Gerência de Apoio aos Serviços de Urgência e Emergência da Secretaria de Saúde e visa a organização no atendimento e na linha de cuidado do AVC. O treinamento trouxe informações relativas às ações de prevenção, tratamento e reabilitação que são desenvolvidas por uma equipe multidisciplinar em serviços de saúde.

 

“Com essas informações podemos salvar vidas ou reverter os sintomas que muitas vezes seriam irreversíveis sem o correto tratamento. Com isso é possível evitar as sequelas, que podem ser eternas, atrapalhando a qualidade de vida dos pacientes e dos familiares”, ressalta a médica do Hospital Regional de Samambaia, Thassiely Moura.

 

As orientações relacionadas ao AVC, doença conhecida popularmente como derrame, envolvem o protocolo médico que deve ser seguido, incluindo quais medicamentos devem ser administrados e como a rede em saúde deve estar organizada.

 

“É uma reciclagem profissional muito relevante, pois o AVC pode ser evitado. Assim podemos ter uma melhor qualidade no atendimento aos pacientes”, pontua a enfermeira da Clínica da Família do Recanto das Emas, Rosana Suely de Souza.

 

Durante o treinamento foi destacada a importância da organização no atendimento, que deve começar no reconhecimento dos sinais do AVC até a reabilitação do paciente, buscando evitar as incapacidades e a realização de ações de prevenção.

 

SEGUNDA CAUSA DE MORTE – Segundo o Ministério da Saúde, o Acidente Vascular Cerebral (AVC) está em segundo lugar entre as principais causas de morte no Brasil, atrás apenas dos óbitos por doenças cardíacas isquêmicas. A maioria dos casos pode ser prevenida.

 

O Acidente Vascular Cerebral ocorre quando os vasos que levam sangue ao cérebro entopem ou se rompem, interrompendo a circulação sanguínea. Quanto mais rápido o diagnóstico e tratamento, maiores serão as chances de recuperação. Os principais sintomas são fraqueza ou formigamento no rosto, braço ou perna, confusão mental, alterações na fala, visão e equilíbrio e dor de cabeça súbita e intensa.

 

 

Nivania Ramos, da Agência Saúde.
Fotos: Divulgação.