Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/11/14 às 13h54 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Programa Orquídea de Samambaia atende vítimas de violência

COMPARTILHAR

Atualmente, 87 pacientes são assistidos pelo programa

BRASÍLIA (10/11/14) – O Programa de Prevenção e Atendimento às Pessoas em Situação de Violência (PAV) Orquídea de Samambaia é referência para moradores de Samambaia e do Recanto das Emas quando vítimas de agressão de qualquer natureza (física e psicológica). O programa, que funciona no Hospital Regional de Samambaia (HRSam), acompanha atualmente 87 pacientes e, de janeiro a outubro deste ano, contabilizou 2.071 atendimentos.

“O atendimento especializado às pessoas em situação de violência garante qualidade e humanização no tratamento, prevenindo novas ocorrências, além de colaborar para redução da morbimortalidade e dos agravos decorrentes de situações vivenciadas”, explicou a coordenadora do PAV Orquídea de Samambaia, Priscila Lucia da Silva de Moura.

O programa abrange atendimento a crianças, adolescentes, mulheres e idosos que se encontrem em situação de violência (intrafamiliar, sexual, física, psicológica, maus-tratos, entre outras).

Dos 87 pacientes em atendimento hoje, 36 são crianças, 30 adolescentes e 21 mulheres, sendo duas delas, idosas. Dentre os atendimentos a crianças e adolescentes, 80% são em decorrência de violência sexual e, no que se refere ao atendimento a mulheres, 63% são em virtude de violência doméstica. Entre os idosos, 99% por negligência e/ou abandono familiar.

O PAV Orquídea visa promover a saúde biopsicossocial dos pacientes, desenvolvendo ações de capacitação, prevenção, notificação, atendimento às pessoas em situação de violência, bem como a integração com órgãos governamentais e não governamentais da Região Administrativa de Samambaia. O programa é subordinado ao Núcleo de Estudos e Programas para os Acidentes e Violências da Secretaria de Saúde.

 

Fluxo de atendimento
O acesso ao programa ocorre por meio de busca ativa nas clínicas e pronto-socorros; por encaminhamento das unidades de saúde de Samambaia e de outras instituições (centros de referência especializados da assistencia social, serviço de assessoramento aos juízos criminais, conselhos tutelares de Samambaia e Recanto das Emas, ministério público, entre outros). As pessoas também podem procurar diretamente o serviço.

Depois de identificada a situação de violência pelo profissional do programa, é preenchida uma ficha de notificação e, juntamente com o paciente, é elaborado o plano de intervenção.

O serviço oferece acompanhamento psicossocial, por meio de atendimentos individuais e/ou em grupo com familiares; encaminhamentos para a Rede de Proteção; orientações acerca de benefícios sociais, entre outros.

O primeiro atendimento com agenda aberta ocorre nas quartas-feiras, das 8h às 12h e das 13h às 17h. Já o atendimento agendado é nas segundas-feiras, à tarde, e nas terças e quintas-feiras, manhã e tarde.

O PAV conta atualmente com três profissionais especializados, sendo uma psicóloga, uma terapeuta ocupacional e uma assistente social. Para outras informações, o telefone do PAV Orquídea é o 3458-9891.