Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/07/13 às 18h28 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

400 pacientes com problemas mentais recebem atendimento em casa

COMPARTILHAR

Assistência domiciliar a pessoas com transtornos mentais 

Cerca de 400 pacientes com transtornos mentais, atendidos no Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), em Taguatinga, contam com assistência domiciliar, por meio do Programa Vida em Casa (PVC), formado por uma equipe multidisciplinar composta de médico psiquiatra, psicólogo, enfermeiro, assistente social e técnico de enfermagem.

Os profissionais da Secretaria de Saúde visitam o paciente em casa, prestam assistência terapêutica e administram medicamentos injetáveis. O Programa também envolve atendimento médico, psicológico, social, orientação e assistência à família do paciente com transtorno mental.

De acordo com a enfermeira Ana Lucia Schalcher, os pacientes admitidos no Programa são psicóticos com mais de dois anos de doença, dificuldade de adesão ao tratamento, deficientes mentais e idosos com dificuldade de locomoção.

Diariamente a equipe de técnicos de enfermagem vai às residências dos pacientes para administrar a medicação. Duas vezes por semana eles também recebem a visita do médico para ajuste da medicação, além de enfermeiro, psicólogo e assistente social.

Para a enfermeira Ana Schalcher, a atuação domiciliar viabiliza a melhora dos pacientes acometidos de transtornos mentais e a inserção deles na vida familiar e comunitária, além de diminuir as internações recorrentes.

Histórico
O Hospital São Vicente de Paulo é o único na rede pública especializado no atendimento a pacientes com transtornos mentais. Criado em 1976, o hospital conta com pronto socorro dia e atendimento ambulatorial.

Com a Reforma Psiquiátrica em 2001, prevista na Lei nº 1.016, os pacientes do Distrito Federal foi iniciada a desospitalização com a desativação da Clínica de Repouso Planalto.

Segundo Ana Schalcher, pacientes oriundos de anos de atendimento em sistema fechado passaram a residir com famílias em várias comunidades do DF.
Em 2004, por meio de uma portaria, a Secretaria de Saúde do DF, instituiu o programa de assistência domiciliar a pacientes mentais crônicos denominado, Vida em Casa.

Júlio Duarte